Dinâmica – A Flor e os Espinhos

Objetivos

Trabalhar o mundo interior de cada participante.

Nº de participantes

Não há limites

 

Duração

Não especificada

 

Material

Um quadradro de papel marrom e um vermelho para cada participante.

 

Desenrolar

Entregar a cada participante um quadrado recortado em papel marrom no momento em que estiverem sendo lembrados dissabores.

Pedir que cada um registre nele as lembranças mais amargas de sua vida.  Deixar que o grupo processe calmamente esse momento.

Em seguida, no momento em que se buscam as experiências agradáveis e as esperanças positivas, entregar um quadrado recortado em papel vermelho, e pedir que cada um registre nele as lembranças felizes ou os sentimentos positivos.

Logo depois de processado esse momento pedir que façam um canudinho bem fino com o papel marrom, e, através de dobradura (ao meio duas vezes, abrindo as pétalas), uma flor com o vermelho.

Apertando os vértices do vermelho fazer uma ponta que possa ser introduzida no canudinho. As alegrias e esperanças são a flor; os dissabores são os espinhos. Toda flor possui espinhos mas os espinhos são a base de sustentação para a flor.

Após os comentários do facilitador e uma breve discussão da equipe, pode-se sugerir que cada um compartilhe com um dos participantes sua reflexão. Nesse momento, se alguém quiser, podem trocar as flores com outra participante,  buscando nas demais uma forma de amenizar os espinhos, reforçando as flores.

 

Extraido do site www.formador.com.br