Vai ter filhos quando?

Esse é um assunto quase que habitual quando você é casada, não tem como escapar. Depois do casamento a cobrança por filhos é inevitável, seja por parentes, amigos ou até mesmo desconhecidos. Mas, cá entre nós, que mulher em algum momento de sua vida já não fez ou respondeu a esse tipo de pergunta?

Confesso que já fiz esse questionamento para amigas casadas, e automaticamente também fui questionada. E qual foi a resposta? “Deus é quem sabe”, “no tempo de Deus”, “passo a vez para você”, etc.

Sou casada há 7 anos e ainda não tenho filhos, eu e meu esposo sempre fomos muito tranquilos em relação a esse assunto, quando estivermos preparados e for da vontade de Deus vai acontecer, afinal há tempo certo para todas as coisas. (Eclesiastes 3:1). Enquanto os filhos não vem, vamos nos dedicando à vida a dois para viajar, estudar, trabalhar, namorar e servir à Deus. Não que os filhos impeçam essas atividades, mas com eles, com certeza, tudo será diferente.

Contudo, nem todos os casais têm essa mesma percepção e tal questionamento pode gerar certo constrangimento, que para quem o faz pode até passar desapercebido mas na cabeça daquela que é questionada pode soar com tom de pressão ou cobrança. Imagina se o casal optou por não ter filhos ou se encontra na fase das tentativas frustradas?

Vejamos as mulheres da bíblia, quantas vezes Sara e Ana, que não podiam ter filhos devem ter sofrido com esse tipo de questionamento? Sara tanto não aguentou que, apesar da promessa de Deus de que teriam uma descendência “tão numerosa como o pó da terra” (Gn 13.16), pediu para que Abraão se deitasse com sua criada Hagar, tamanha devia ser a pressão social e psicológica que ela sofria. Ana por sua vez, manteve o equilíbrio, e colocou toda sua ansiedade e sofrimento diante do Senhor, sendo a princípio julgada pelo sacerdote Eli como “embriagada”. (1 Samuel 1: 12 e 13). No entanto, as duas, no tempo que já estava planejado por Deus foram agraciadas com a maternidade.

Neste sentido, não vale à pena sentir-se pressionada pela sociedade, devemos viver o melhor de Deus em nossas vidas, com ou sem filhos. E no tempo certo, conforme a vontade Dele, que é boa perfeita e agradável, os filhos virão, pois são herança do Senhor. (Salmos 127:3).

Dsa. Natália Marques casada com Diácono Êutico de Oliveira. É advogada e  Congrega na igreja Adventista da Promessa em Parque Edu Chaves.