O paisagista, a alimentação e a estética

A semente: Do solo fez o SENHOR Deus toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gn 2.9).

 

Conhecendo o terreno: O Deus jardineiro está trabalhando em Seu jardim. O texto nos apresenta algumas características do trabalho de Deus. Lembremo-nos que estes são detalhes da história da criação de todas as coisas, contada em Gênesis 1 e que, no capítulo 2, ganha detalhes em alguns pontos.

Em Gênesis 2.9, o Deus que plantou o jardim é o mesmo Deus que decora o jardim. A Trindade esta investindo “pesado” na decoração do paraíso e na alimentação dos moradores e cultivadores do Éden. As árvores belas mostram um lugar bonito de se ver. Deus não é contra a estética! Uma espécie de paraíso era aquele lugar. As árvores boas para o alimento demonstram a preocupação com a dieta do homem e da mulher.

Havia no jardim ainda duas árvores especiais: a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. A primeira, significa que proporcionava vida eterna (Gn 3.22). A segunda, nos conta o teólogo Warren Wiersbe,: “simbolizava a autoridade de Deus; comer dessa árvore significava desobedecer a Deus e incorrer em pena de morte”.

 

  1. Como você vê a preocupação de Deus com a estética e a alimentação do homem e da mulher no jardim do Éden?
  2. Fale sobre o significado das duas árvores especiais no jardim. Que lição temos para vida cristã?

 

Cultivando A vida: O poeta afirma que: os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra das suas mãos (Sl 19.1). Tudo o que foi criado por Deus anuncia a Sua glória. Vemos em toda criação de Deus um toque da verdadeira arte, do único que cria as coisas sem modelo. Ele é o Artista Original (Hb 11.3). A decoração do Éden nos mostra que Deus é excelente em sustento e estética.

Em sustento, por criar árvores para alimentação do ser humano. Em estética, por criar árvores lindas para admiração do ser humano. Para quem gosta de plantar árvores frutíferas, não é prazeroso em uma hora do dia, poder ir até elas e comer uma fruta no pé? E o que dizer de plantar rosas, azaleias, orquídeas, margaridas e outras plantas, que perfumam e decoram seu lar? Tudo isso reflete a glória do Criador e mostra o Seu carinho para conosco!

A história do jardim do Senhor nos convida a uma vida de responsabilidades. Como aprendemos, o Éden tinha literalmente a “árvore da vida” e a “árvore da ciência do bem e do mal” e que, em seus significados, nos chama a atentarmos para a vida eterna, dada por Deus em Cristo, e aos limites de nossa liberdade, seguindo a Lei de Deus. Somos convidados a “viver” neste “jardim” (a presença de Deus), onde Ele prepara o ambiente para viver com o homem e a mulher, e para ambos viverem juntos. Que nossa vida cristã seja cheia de vida, como o Éden era, tudo feito pelo Deus paisagista.

 

  1. Olhando para suas habilidades educacionais, culinárias, artesanais, maternais e outros trabalhos, você consegue ver a beleza de Deus em proporcionar a você, sustento e estética?

 

Por: Missionário Andrei Sampaio