A armadilha da pornografia

A pornografia já está sendo considerada uma praga social.

Números 25:1-3

1 E Israel deteve-se em Sitim, e o povo começou a prostituir-se com as filhas dos moabitas.

2 Estas convidaram o povo aos sacrifícios dos seus deuses; e o povo comeu e inclinou-se aos seus deuses.

3 Juntando-se, pois, Israel a Baal-Peor, a ira do SENHOR se acendeu contra Israel.

O texto de Números 25:1-3 é um dos inúmeros exemplos de como a imoralidade sexual tem sido uma das maiores causas de derrota do povo de Deus. Não somente no relato bíblico mas também no histórico do cotidiano de inúmeras igrejas e famílias, a pornografia tem devastado ministérios e relacionamentos.

Moabe enfraqueceu Israel com a IMORALIDADE SEXUAL. As mulheres moabitas conduziram os Israelitas à prostituição física e espiritual. E é isto que temos vivido nestes dias. Muitos são os que estão nas igrejas, mas se prostituindo com a PORNOGRAFIA.

A pornografia já está sendo considerada uma praga social. Já existem clínicas especializadas em tratamentos para dependentes em pornografia.

De forma geral, podemos dizer que pornografia é a representação da nudez e do comportamento sexual humano com o objetivo de produzir excitamento sexual. Esta representação é feita através de DVD’S, computadores e smartphones que transmitem imagens animadas, fotografias, desenhos, vídeos e textos escritos ou falados. A pornografia explora o sexo, tratando os seres humanos como coisas e, em particular, as mulheres como objetos sexuais. Pornografia é a descaracterização do SEXO conforme Deus estabeleceu.

Para mudar este quadro a igreja precisa reagir. Não uma reação de discursos vazios e acusativos, mas uma reação em oração, ensino e testemunho. Os pastores precisam assumir o papel de capacitar as famílias com a Palavra de Deus. Ensinar os casais a viverem sua sexualidade dentro dos padrões bíblicos que não somente visa a reprodução mas também o prazer e a alegria do casal. Não somente promover palestras e mensagens de orientação para a igreja, mas também capacitar pais e responsáveis para que estes assumam o papel de orientar e acompanhar seus filhos no desenvolvimento de uma sexualidade sadia e bíblica.

 

Salmos 101:1-4

1 Cantarei a misericórdia e o juízo; a ti, SENHOR, cantarei.

2 Portar-me-ei com inteligência no caminho reto. Quando virás a mim? Andarei em minha casa com um coração sincero.

3 Não porei coisa má diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; nada se me pegará.

4 Um coração perverso se apartará de mim; não conhecerei o homem mau.

 

Homens e mulheres de Deus, portem-se com inteligência no caminho reto e não ponham nada mau diante dos seus olhos e nem sigam as tendências e as influências desta cultura anti-família. Cultivem uma vida de transparência com seu cônjuge e filhos, não ponham senha em seus smartphones ou então as transmita aos seus familiares para que estes tenham livre acesso ao conteúdo acessado por você. Não tenha conversas com pessoas do sexo oposto que não possam ser visualizadas por seu cônjuge. Vigie e acompanhe os conteúdos acessados por seus filhos na internet através de computadores ou smartphones.

O mundo não para, não cede e não desiste do seu propósito maligno de descaracterizar a criação de Deus e de desconstruir o seu propósito santo para a família. Nós somos a igreja do Deus vivo, coluna e defensora da verdade.

Por: Pr. Alexandre Neri de Oliveira

Nenhum comentário

Comentários estão desativados