Uma Seguidora Fiel

Estavam ali muitas mulheres, observando de longe; eram as que vinham seguindo Jesus desde a Galiléia, para o servirem. (Mt 27:55)

Maria Madalena tinha esse nome, provavelmente, por ser originária de uma localidade na costa do lago de Tiberíades, uma vila de pescadores, chamada Magdala, daí seu nome Madalena.

O seu passado manchado pelo pecado, e dominado por demônios (Mc 16:9), foi completamente transformado pelo poder maravilhoso de Jesus Cristo. Maria Madalena, então, numa clara demonstração de amor, devoção, adoração, obediência e temor, dedicou-se, com inteireza de coração, ao Cristo amado. Tornou-se uma seguidora fiel de Jesus, juntamente com outras mulheres (Mt 27:55). A sua fidelidade chegou a ponto de acompanhá-lo na hora de sua morte de cruz (Mt 27:55-56), e não teve dúvidas em querer cuidar dele, mesmo depois de morto (Lc 23:56). No entanto, toda esta devoção não ficou sem recompensa. A ela foi dado o privilégio de ser a primeira pessoa a ver o Senhor ressuscitado (Jo 20:15-16), e de anunciar aos discípulos que ele esta vivo (Jô 20:18).

Nós, mulheres deste tempo, também dependemos da graça maravilhosa de Cristo que pode nos libertar de todos os males que estragam o prazer de viver. Sentimentos terríveis como mágoas, tristezas, remorsos, ódio, orgulho, depressão, baixa estima, angústia e tantos outros, podem ser diluídos na graça maravilhosa do amor divino. Para tanto, basta uma entrega verdadeira da nossa vida ao senhorio de Jesus Cristo, e o resultado será a transformação em uma nova mulher, pronta para seguir e servir a este Senhor, conforme o exemplo de Maria Madalena e das outras mulheres que o serviram, com alegria, até o fim de suas vidas. A recompensa também é certa: Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a cora da vida. (Ap. 2:10)

Madalena Covre Simão