Seja uma “influencer” na vida real – aproveite as oportunidades para fazer novos amigos           

A cada nova geração, novos conflitos têm surgido. Os pais têm se preocupado com seus filhos por serem fortemente influenciados por colegas que não deveriam ser referência; os professores têm percebido que muitos alunos têm acompanhado o modelo de crianças com graves problemas de comportamento; crianças e adolescentes têm sido influenciados por  Youtubers que aparentemente são inocentes, mas que na verdade, nem sempre são bons parâmetros para serem seguidos.

Mas, o que é influenciar? De acordo com o Dicionário, influenciar é “exercer uma ação psicológica sobre (alguém ou algo) ou deixar subjugar-se por esta ação.”

Você pode me perguntar: – E o que isso tudo tem a ver comigo, Mirian? Bom, muito mais do que você imagina.

Desde o início da vida de Jesus, a palavra de Deus diz que Ele crescia em sabedoria e entendimento e por onde passava, muitos se admiravam. No capítulo 4: 14 de Lucas conta sobre a fama de Jesus que corria depressa. As pessoas prestavam atenção no que Ele dizia, não simplesmente pela forma que dizia, mas porque também os compreendia.

Não é interessante que um homem consiga convencer outro a largar tudo apenas com sua palavra?

Em Lucas 5: 27 e 28 está escrito: “Passadas essas coisas, saindo, viu um publicano, chamado Levi, assentado na coletoria, e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e, deixando tudo, o seguiu.”

Poucos versículos antes, encontramos a passagem sobre a pesca maravilhosa e Pedro aos pés de Jesus pedindo que se afastasse dele por ser pecador. Quando Jesus também lhe convida a segui-Lo.

Fico impressionada com o grande dom de Jesus em influenciar pessoas. Não é grandioso?

Após seguirem a Jesus, muitas coisas mudam na vida dos discípulos, tanto que no momento em que Jesus é preso, muitas pessoas afirmam que Pedro era um dos que andavam com Jesus. Esse momento é aquele em que Pedro O nega. (Lucas 22: 54-62)

Jesus influenciou a vida de Pedro de forma tão profunda, que por mais que Pedro tentasse escapar, não havia como esconder o que havia sido transformado em sua forma de viver.

E nós? Será que conseguiríamos negar Jesus de forma que as pessoas acreditassem? Ou será que teríamos a mesma dificuldade de Pedro, por estarmos profundamente transformados pelo amor do Pai?
Você tem sido o tipo de pessoa que as pessoas falam ser diferente? Ou está tão camuflada no mundo e suas paixões a ponto de passar despercebido na multidão?

Talvez chegou o momento de parar para refletir, afinal, quando estivermos sendo levados pela correnteza, significa que já nos conformamos com esse mundo, e consequentemente, já deixamos de viver.

Deixe Deus mudar aquilo que precisa ser mudado!

Se permita ser uma ferramenta, para que as pessoas vejam Cristo em você!

Por: Mirian dos Santos Salvador, 26 anos. Graduada em Pedagogia e Pós Graduada em Neuropsicopedagogia Clínica, cursando pós graduação em Musicoterapia. Congrega na IAP de Alvorada – Guarulhos/SP.