Segurança? Só em Jesus

          Vivemos num mundo onde a violência cresce assustadoramente. A Palavra do Senhor diz que este mundo jaz no maligno e que o inimigo veio para matar, roubar e destruir. Ele anda ao nosso redor, rugindo como leão em busca de sua presa. De maneira nenhuma devemos nos intimidar diante do nosso adversário, pois a Palavra também nos orienta a resistir o inimigo, pois ele fugirá de nós.

Uns confiam em carros, outros em cavalos, mas nossa confiança está no Senhor Todo Poderoso. Somos amados do Senhor, estamos sob seus cuidados e proteção. Diante das dificuldades, das adversidades, nossa fé precisa ser exercitada. Quanto mais próximos estivermos do Senhor através da oração, sentiremos sua gloriosa paz mesmo em tempos de perigo.

Deus é o altíssimo. Ele é maior do que qualquer ameaça ou perigo que venhamos a enfrentar. Deus é Onipotente. Ele é todo Poderoso e pode destruir toda fortaleza do mal. Nada pode resistir ao seu grande poder. Ele é o nosso Deus, está sempre perto daqueles que nele confiam. Jamais chega atrasado; tudo e todos estão sob seu controle. 

Deus é nosso refúgio, nossa fortaleza e nele devemos confiar. Ele é o lugar seguro, abrigo sem igual, nosso Castelo Forte, onde nos sentimos protegidos. “Aquele que habita no esconderijo do altíssimo, à sombra do Onipotente descansará(Sl 90:1).

Não existe lugar melhor do que aos pés do Senhor, no lugar secreto, no esconderijo do Altíssimo. Eu e você podemos nos aproximar do Senhor, através da oração e depositar diante dEle os nossos temores, nossas ansiedades, nosso fardo. A sua doce presença nos enche de paz e descansamos Nele. “Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei” (Sl 90:2). 

Nada se compara ao nosso Deus, Ele é o único digno de ser adorado e exaltado. A Ele toda honra e toda a glória. Ele é refúgio, é abrigo no perigo, é nossa real segurança nas tormentas da vida. Quando o salmista fala “a minha fortaleza”, está se referindo à força divina na peleja do crente contra seus inimigos. 

Portanto, diante das enfermidades, do luto, do sofrimento, da insegurança, do medo, devemos nos aquietar e saber que o Deus de Jacó é o nosso socorro bem presente na angústia.

Terezinha Marques do Prado Ferreira – Segunda Diretora Fesofap