Resolva

Lembra dos tempos de escola? Ouvir a explicação de cada lição era ótimo. Acompanhava no livro do aluno cada passo da exposição do professor. Quando passava aos exercícios, no entanto, me arrepiava. Meu pavor eram os problemas. O professor apresentava a questão e finalizava com uma única e ameaçadora palavra: resolva. E resolver bem ou mal é o que definiria nossa aprovação ou não.

A escola passou. Os problemas, já resolvidos no livro do professor, também passaram. Porém na sequência da vida acabamos por confirmar que os problemas nunca cessam, são desafiadores, assustadores e complexos. A escola da vida não marca dia e hora para uma prova com conteúdo previamente avisado. Até existe dia e hora, mas nada de avisos e preparos antecipados, é só na base da surpresa, fazendo o “vigiai e orai” ter todo o sentido.

Não importa se preparados ou não, a exigência que ordena resolver problemas continua. Lutas em casa? Resolva. Filhos rebeldes? Resolva. Dívidas impagáveis? Resolva. Traições massacrantes? Resolva. Conflitos profissionais? Resolva. Manipulações teológicas? Resolva. Podridões eclesiásticas? Resolva. Sacanagens deslavadas contra você? Resolva. E como resolver? Qual a atitude certa? E se eu colocar tudo a perder?

A poesia dos Salmos foi onde eu encontrei ajuda e refúgio. Ouça com atenção os dois primeiros versos do Salmo 62, na tradução da Bíblia Viva. Parece que o salmista estava aqui, junto comigo, escrevendo este texto. Ouça: “Deus é minha única esperança; confio nEle e fico tranquilo, porque Ele é o meu Salvador. Ele, somente Ele, é a minha Rocha, o meu Salvador, a minha Proteção Segura. Os problemas da vida nunca conseguirão me derrotar completamente!”

Na escola da vida, resolver problemas é algo que não dá para se fazer sozinho. É preciso mais. É necessário Deus. Se Cristo é seu Senhor e Salvador, descanse e confie, problemas continuarão a existir e exigir seu enfrentamento, mas jamais vão completamente derrotar você, jamais!

Paz!

por Edmilson Mendes