Muros ou pontes o que você tem construído?

 

Fazer um balanço de vez em quando é muito bom principalmente para se identificar para onde e como se está indo. Periodicamente temos a ceia do Senhor que nos induz a pensar como está a nossa vida espiritual e é, nesse momento especial, que fazemos um check-up espiritual. Na realidade, essa observação é importante não apenas para a vida eterna, mas também para se viver bem nesta vida, na qual construímos a futura.

Construir pontes é fundamental; Cristo no ensina a sermos bons construtores de pontes; elas normalmente ligam lugares de onde se está, para onde se quer ir, e por baixo delas, quase sempre temos desfiladeiros, rios caudalosos ou terrenos inóspitos. Não é fácil construir pontes, muitas vezes passamos por cima de sentimentos, dores e impulsos, que são domados arduamente, mas pontes são necessárias para uma boa convivência e para um futuro incerto. Quem pode me garantir que não vou precisar dessas pontes algum dia? Quem pode dizer: nunca mais vou precisar de fulano de tal ou nunca mais vou passar por tal situação? Pontes abrem os horizontes e nos dão acesso a lugares maiores e mais variados.

Muros nos confinam, nos dão privacidade e solidão, mantém-nos longe de olhares e nos tornam pessoas de difícil acesso, junto com nosso orgulho e nos isolam e assolam. Já ouviu o dito popular: “ninguém é uma ilha”?

A palavra de Deus em Provérbios 18:1, diz que “Aquele que se separa, busca seu próprio desejo. Ele insurge-se contra a verdadeira sabedoria”, ou seja, não é sábio estar isolado ou só; levantar muros, isto é, se isolar de uma ou de algumas pessoas, não é sábio. Devemos lançar o nosso pão sobre as águas, ou seja, continuar a semear amor, paz, tolerância, perdão, misericórdia, para podermos alcançá-los quando precisarmos no futuro, e não é construindo muros que conquistaremos tais frutos.

Seguir os exemplos e conselhos de Jesus não é para qualquer um, mas para corajosos que constroem pontes em lugares intransponíveis, e faz deles um lugar de delícias.

Um versículo que resume todo esse pensamento, está em Romanos 12:18: “SE FOR POSSÍVEL, QUANTO ESTIVER EM VÓS, TENDE PAZ COM TODOS OS HOMENS”; e Paulo continua no verso 19 quando diz: “não vos vingueis a vós mesmos…”. Enfim, é um chamado à paz, um convite a construir pontes.

Por: Kátia Cristina Silva de Oliveira é casada com pastor Valdeci Nunes de Oliveira, é mãe de Paulo Henrique, Ana Carolina, Pedro Ricardo e Raquel, tem 6 netos e 10 enteados, Bacharel em Teologia pela faculdade teológica Adventista da Promessa e congrega na Igreja Adventista da Promessa em Alvorada Guarulhos SP.