Mulher Idônea

“…Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele” – Gn 2.18

A Bíblia nos apresenta o modelo de Deus para a família. Há uma promessa de Deus de felicidade, prosperidade, para o homem que teme ao Senhor. Toda sua casa será abençoada. Mulher, filhos e tudo o quanto fizer prosperará.
Quem é essa mulher de Gn 2.18?

A palavra adjutora quer dizer: a que ajuda, auxilia. Olhando assim, parece estarmos em segundo plano, num nível inferior. Ser ajudadora não é nenhum demérito, pois podemos ver em Ex 18. 4 e Dt 33. 7, Deus colocando-se como ajudador de Israel. A palavra ajudadora não identifica inferioridade. Na realidade descreve uma função digna de grande consideração. Como auxiliadora do homem a mulher torna-se espiritualmente sua parceira na grande responsabilidade dada pelo Senhor de dominar a terra (Gn 1. 28). Ninguém mais do que nós, mulheres, que fomos criadas para isso, poderia encorajar, motivar, ir avante ao lado do homem que nos foi dado por Deus.

Auxiliadora idônea – idônea é ser apta, capaz – Deus criou a mulher com essas qualidades. O termo usado no original expressa “que lhe esteja à altura”, ao lado e podemos até dizer dentro do mesmo propósito. Afinal essa mulher é osso do mesmo osso e carne da mesma carne (Gn 2. 23).

Consideraremos também Provérbios 14.1 “Toda mulher sábia edifica sua casa…”. Sabedoria verdadeira só pode vir de Deus. Quando o versículo fala de mulher sábia indica que esta deve temer e reverenciar ao Senhor. Sabedoria traz alegria, felicidade, prosperidade, tudo que uma família almeja. Mulher sábia cuida do lar, faz dele um paraíso, um jardim florido, um lugar prazeroso onde todos desejam estar. Preocupa-se com seu relacionamento com o esposo, filhos, dedica-se ao casamento, pois sabe que a intimidade não acontece naturalmente e que precisa ser desenvolvida. “Mulher sábia edifica a casa”. Edificar significa construir, instituir e instruir. Toda construção leva tempo. É necessário assentar um tijolo de cada vez.

A nós mulheres foi-nos dada a responsabilidade de administrar várias situações ao mesmo tempo como casa, filhos, esposo, trabalho… A mulher sábia edifica a casa tomando decisões sábias. Decisões buscadas no altar de Deus. Ensina o que há de melhor na Palavra de Deus. Tem cuidado no falar, no agir. Tem interesse no progresso espiritual, financeiro e emocional de todo o seu lar. Não é rixosa, não cria contenda (Pv 21. 9 – 27. 15). Está atenta às propostas do mundo, para que estas não atinjam sua família e em contrapartida apresenta as propostas Bíblicas para que sua casa tenha como alicerce a rocha que é Cristo Jesus. Não retém a vara da correção de seus filhos, pois ela os ama e por isso disciplina (Pv 13. 24 – 22. 6).

Nossa casa, nosso lar deve ser uma extensão da casa de Deus. E é em nossas mãos que o Senhor coloca a habilidade de assim o fazer. “Toda mulher sábia edifica a casa…” Assim é a mulher idônea. Salomão, em Pv 31. 10 fala da mulher virtuosa comparando-a a uma pedra preciosa. A sabedoria e as habilidades da mulher dentro do propósito para o qual ela foi criada.

Se buscarmos a Deus para vivermos segundo a missão que nos foi dada, certamente nossa família será edificada segundo o coração dEle, cheia de sabedoria, idoneidade e beleza de uma jóia rara.

Miss. Marilsa Alexandre Ferreira