Mova-se

A era contemporânea tem produzido conforto em todos os aspectos da vida, e talvez isto esteja nos deixando um pouco mais acomodados em todas as áreas, querendo mais ser servidos, do que servir. E quando olhamos para a igreja, toda organizada com seus ministérios e lideranças, aumenta nossa tranquilidade de que alguém está fazendo algo e se precisarem de ajuda, nos avisarão.

Porém, o apóstolo Pedro nos orienta em sua primeira carta que “Deus concedeu um dom a cada um, e vocês devem usá-lo para servir uns aos outros, fazendo bom uso da múltipla e variada graça divina” (1 Pe 4:10), onde fica claro que Deus espera que cada um se dedique individualmente em serviço ao próximo.

Que estejamos atentos quanto a esta missão e chamado, enquanto imitadores de Cristo, de sermos disponíveis e servos na Obra de Deus, pois o próprio Jesus foi um constante exemplo de servo, por várias vezes deixou isto claro, que veio para servir e não para ser servido. Desta forma espera servos atuantes, que participem ativamente em Seu Reino (Mc 10:42-45).

É claro que para cumprir essa missão é preciso sacrifícios pessoais e engajamento, o que fica mais fácil se ao entendermos essa nossa obrigação, visualizarmos o quanto podemos ser benção quando nos movemos e enxergarmos os benefícios na vida das pessoas que poderão ser alcançadas pelo nosso envolvimento.

Muito se foca na pregação da Palavra, e esta deve mesmo ser pregada, mas pouco se enxerga que além da Salvação futura, há benefícios no presente quando uma vida é transformada, onde o evangelho chega tudo muda!

E isto pode ser possível através da obra de suas mãos e não de outro. Pense que os ministérios de sua igreja não enxergam e nem conseguem atender a todas as necessidades, mas onde você está certamente há quem precise de ajuda e Deus quer fazer a diferença através do que você vê e pode fazer.

Precisamos nos perguntar se temos vivido uma vida que faz a diferença na vida de alguém, sentirão nossa falta aos partirmos? Qual nosso legado? Que memória queremos que tenham de nós?

A solidão tem invadido a vida das pessoas. A depressão tem vencido muita gente.  A violência tem arrasado famílias. Tem muita gente triste por aí.

E você pode fazer a diferença, levando amor e cuidado aos que estão à sua volta, sendo o abraço de Jesus nestas vidas.

Não espere precisarem de você, mova-se buscando os que precisam!

Por: Dsa. Adriana Desengrini Casada com o Pr. Afrânio Desengrini, pais de coração da Luísa, servem nas IAPs de Tanguá e Jg. Gramados em Almirante Tamandaré-PR. Fisioterapeuta cardiorrespiratória e especialista em aconselhamento e gestão de pessoas.