DE VOLTA AO PRIMEIRO AMOR

Quando encontramos com Cristo a primeira vez, a nossa vida muda, pisamos nas nuvens, queremos contar para todo mundo o quanto Deus é maravilhoso, o que Ele fez na nossa vida, não percebemos problema algum, temos fé que tudo pode ser resolvido por que Ele é o nosso pastor e nada vai nos deixar faltar.

Com o passar do tempo para algumas pessoas a fé vai esfriando, começa então a desenvolver um espírito critico, a perceber defeitos na igreja, não há mais oração como antes, o grupo de louvor canta os mesmos hinos, as pregações são as mesmas; os filhos parecem que estão dando mais trabalho do que antes, o marido não a compreende, critica o tempo todo; no emprego só aparece problemas para serem resolvidos. Chega ao ponto de questionar Deus: por que, Senhor, tenho que passar por isso?

Mas a palavra do Senhor é fiel. No livro de Jeremias 1:5 diz que “Antes que te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísse da madre, te consagrei…” Deus nos conhece no mais profundo do nosso íntimo; a nossa história foi escrita por aquele que é autor e consumador da vida. Não devemos nos desesperar, pois, cada dificuldade que passamos é para que possamos descer à casa do Oleiro e nos deixar ser moldados por Ele.

Deixe Jesus no controle da situação e retorne ao primeiro amor, volte a orar como antes, persevere, leia a Bíblia e pratique a palavra, busque a santidade na tua vida, mas, acima de tudo tenha como alvo a vida eterna. E verá que tudo voltará como era antes, no início do primeiro amor.

Dsa. Vera Lucia de Oliveira Almeida Machado – Diretora do Dijap Convenção Goiás – IAP de Vila Nova em Goiânia-Go