Convite

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.” (Mateus 11.28)

Um dia o Senhor da vida, Jesus Cristo, pronunciou palavras que até hoje julgamos ser bom demais “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.” – Mateus 11.28. Pode parecer utópico, mas todos que com fé se aproximaram, nunca se arrependeram. Jesus realmente carrega nosso fardo, nos aceita como somos e nos livra das opressões e aflições.

Quanto tempo perdemos com “amigos” que desaparecem quando temos dificuldades. Há muito que Jesus liberta aqueles que O procuram e vemos isto na cura da filha de Jairo, na ressurreição de Lázaro, na transformação de água em vinho, na multiplicação dos pães…

Considerando o texto bíblico percebemos que existe um convite – “venham”. Todo convite dá o direito de livre escolha. Pode ser aceito ou não. O Senhor nunca forçou alguém a segui-lo, mas o livre-arbítrio sempre foi respeitado. Ele só opera na vida de quem quer. De quem diz sim. Sua ação é em concordância com a individualidade. Jamais arromba a porta, porém, como cavalheiro, bate suavemente.

O convite aponta uma direção – “a mim”. Não basta procurar a Deus de qualquer forma. Tem que ser através de Jesus. Nem todos os caminhos levam a Deus. Jesus noutra oportunidade afirmou “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” – João 14.6. Ele é o único caminho, porque somente Ele, sendo Deus, humanizou-se, morreu em nosso lugar, ressuscitou ao terceiro dia, está à direita de Deus e muito em breve, buscará os seus escolhidos. Jesus não é religião, mas o Filho Eterno de Deus Pai.

Este convite é universal – “todos”. Para Ele não há acepção. Não importa idade, sexo, cultura, cor da pele, posição social. A humanidade tem uma origem, o primeiro casal do Jardim do Éden. Se existimos e agimos foi por permissão do Todo-Poderoso, que além de ser nosso Criador, deseja ser nosso Salvador.

Este convite é para o sofredor – “os que estão cansados e sobrecarregados”. Normalmente as pessoas são convidadas para as coisas boas, as festas. Nos momentos de euforia os depressivos e tristonhos são deixados de lado. Quem gosta de conviver com os que sofrem? Entretanto, Jesus é o amigo de todas as horas, principalmente no sofrimento, na dor, na solidão, na desesperança e no desamor. Não há problema que não possa solucionar, não há tempestade que não possa acalmar. Ele é o Médico dos médicos, o Advogado dos advogados, Rei dos reis e Senhor dos senhores. Este Cristo um dia afirmou “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.” – Mateus 28.18.

Este convite contém uma promessa – “e eu lhes darei descanso” Quem disse isso foi o supremo Senhor da Corte Celestial. No coração que Jesus entra, não há lugar para a derrota. Nossos ombros são livres e passamos a ter o direito de caminharmos eretos, olhar ao alto tranquilamente, desfrutar das bênçãos aqui com direito a uma mansão na Nova Jerusalém.

Aceite o convite, troque o fardo pelas Bênçãos.

Por: Pr. Elias Alves Ferreira

Fonte: Sou da Promessa