Como ajudar seus filhos a lerem a Bíblia

Nossos filhos vivem em um tempo em que o futuro da educação será diferente da nossa realidade na fase escolar. Eles são instigados a questionar, argumentar, buscar soluções que vão além de decorar a matéria para simplesmente passar de ano. Esta geração será estimulada a aprender a aprender, a buscar respostas e a fazer conexões para gerar novos conceitos, novas ideias. Pode ser que em algumas realidades, a gente esteja longe disso ainda, mas esse é um cenário inevitável a ser vivido por esta geração.

Isto vale para todas as áreas da vida, inclusive a forma como o seu filho dialogará com a religião. Ele já cresce em uma sociedade questionadora, que não conhece a palavra de Deus e que tira conclusões baseadas em conceitos deturpados, muitas vezes, sobre o que significa ser um cristão. Daí, a importância de termos sabedoria na hora de criar os nossos pequenos. Precisamos criar bases sólidas para quando chegar o momento em que eles se depararem com conceitos diferentes aos ensinados, tenham convicção da fé que tem e a defenderem de tal forma que as suas vidas sejam verdadeiros exemplos para os amigos que não tiveram a mesma base.

É por isso que temos que ser sábios, porque a forma como aprendemos sobre a Bíblia durante a nossa infância, pode não ser a mesma estratégia a ser adotada para ensinar os nossos filhos. O que deu certo com você, não necessariamente dará certo com o seu filho!

Então, vamos pensar algumas estratégias para ajudar os pequenos a criar intimidade com a Palavra de Deus?

 

Relacione a Bíblia com os interesses do seu filho. 

Certa vez, meu filho passou por uma situação complicada na escola. Ele tinha quase 4 anos e aquilo o marcou de tal forma que ele não queria mais retornar à escola. A Bíblia foi a base que eu utilizei para ajudá-lo a enfrentar o medo, ao mesmo tempo em que a relacionei com algo que o interessava muito! Ele sempre foi apaixonado pelo Capitão América e eu perguntei a ele se sabia que Deus também tinha um escudo igual ao herói que ele tanto gostava! Na hora ele parou para me ouvir! Os olhos brilharam quando eu disse que Deus é mais poderoso que todos os heróis juntos e que durante a aula ele estaria com o escudo dele o protegendo e que a hora que ele precisasse de ajuda, ele poderia ter a certeza de que Deus estaria ali, no modo de invisibilidade, o ajudando a ser corajoso! Ele se encheu de coragem e foi para escola. Na volta, a primeira coisa que me disse foi: Mamãe! Eu não tive medo hoje e, o melhor, eu nem precisei pedir pra Deus ativar todos os superpoderes!

 

Crie o hábito do devocional

Hoje, há inúmeras opções de devocionais para fazer com os pequenos. Você as encontra nas livrarias evangélicas e online também. Tire 5 minutos antes da hora de dormir e utilize deste recurso para aproximar o seu filho da Bíblia! Geralmente, são atividades curtas e que estimulam a criança de forma lúdica! Mas lembre-se: é para ser um momento especial, se virar uma obrigação, uma cobrança e se tornar um momento de briga, nervosismo, sua estratégia poderá vir por água abaixo. Tenha bom senso.

 

Reserve um tempo para ajudá-lo a fazer a lição da escola bíblica 

Há quanto tempo vocês não chegam na hora da escola bíblica? Que tal reservar um tempo (às sextas-feiras, por exemplo) para ajudar o seu filho a fazer a atividade da lição da Escola Bíblica?! Este pode ser um incentivo para vocês se organizarem para chegar a tempo de estudar a Bíblia com os irmãos!

 

Seja Exemplo! 

De nada adianta falar, se as suas ações não forem condizentes com as suas palavras. Você estuda a palavra de Deus? Tem o hábito do devocional? Consegue testemunhar o evangelho com suas ações ao longo da semana? Lembre-se: você é o reflexo de Cristo dentro da sua casa! A geração dos seus filhos busca autenticidade, mais do que criar o hábito de refletir sobre a palavra de Deus, seja o reflexo dela na vida dos seus filhos. Seu pequeno pode até não saber ler a Bíblia ainda, mas aprenderá sobre ela através das suas palavras, gestos e comportamento.

Ao passar por suas tribulações, Jó disse: “Antes eu te conhecia de ouvir falar, agora, os meus olhos te veem” (Jó 42:5). Chegará o dia do seu filho ter experiências com Deus, antes disso, o apresente como Deus amigo, fiel, justo, redentor e salvador ao seu filho!

Não terceirize a educação do seu filho. Dá trabalho! Requer jogo de cintura. Demanda mais de uma estratégia. Mas antes de qualquer coisa, a sua família é o seu principal ministério. Peça ajuda de Deus, esteja atenta, reserve tempo, se organize! Criar uma geração atenta à voz de Jesus Cristo e que reflete o amor e a salvação dEle depende do seu engajamento. Que Deus a abençoe nesta importante tarefa!

Por: Ana Paula Bonetti Mendes, mãe do Rafael e do João, esposa do pastor Junior Mendes, congrega na Igreja Adventista da Promessa no Parque Itália.