Aprendendo com Eunice: uma mãe que venceu em glória!

“Recordo-me da sua fé não fingida, que primeiro habitou em sua avó Lóide e em sua mãe Eunice, e estou convencido de que também habita em você”. II Timóteo 1:5

O significado do nome Eunice é aquela que vence em glória. Ela era uma jovem judia, filha de Lóide e mãe de Timóteo, casada com um grego. Provavelmente Lóide, Eunice e Timóteo tiveram conhecimento que Jesus era o Messias prometido pela pregação de Paulo na cidade de Listra em sua primeira viagem missionária, tornando-se cristãos. Paulo mais tarde retorna à cidade em sua segunda viagem missionária, levando consigo o jovem Timóteo, com o fim de prepará-lo para ser líder e continuar a missão naquela geração. Antes do seu julgamento final e execução pelo mandado de Nero, Paulo encoraja Timóteo ao escrever: “Recordo-me da sua fé não fingida, que primeiro habitou em sua avó Lóide e em sua mãe Eunice, e estou convencido de que também habita em você” II Timóteo 1:5. A fé de Lóide e Eunice chamou a atenção do apóstolo, pois ele menciona uma fé genuína não fingida dessas mulheres.

Mas o que isso tem a ver com nós mulheres que somos mães hoje? Elas foram mães que marcaram a educação de seus filhos e por isso chamaram tanto a atenção do apóstolo de modo que até hoje nos ensina. Ele tinha a convicção de que a fé de Timóteo não poderia ser diferente devido ao exemplo de fidelidade, amor, firmeza, dedicação e exemplo dos ensinamentos bíblicos que nunca foram esquecidos por essas mães.

O ensino da palavra de Deus, a oração, a meditação nas Escrituras, o compartilhamento de experiências só poderiam ser regra diária na família de quem está vencendo em glória, assim como seu próprio nome Eunice traduzido nos ensina.

Será que como mães temos sido exemplos e temos educados nossos filhos assim como nos ensina as escrituras? A ordem é cristalina: “Gravem estas minhas palavras no coração e na mente; amarrem-nas como símbolos nas mãos e prendam-nas na testa. Ensinem-nas a seus filhos, conversando a respeito delas quando estiverem sentados em casa e quando estiverem andando pelo caminho, quando se deitarem e quando se levantarem”. Deuteronômio 11:18,19.

Não vamos nos enganar, pois o mundo jaz no maligno e do que os nossos filhos precisam eles não aprenderão no mundo, mas sim juntamente com a família que se encontra aos pés de Cristo. E o que somos para eles dentro do nosso lar, por meio de nossos exemplos, firmeza de fé e fidelidade a Cristo, será o que eles refletirão no mundo lá fora.

Por Eunice ter o esposo grego – gentil -, imaginamos as lutas que ela passou para preservar a essência do evangelho em sua família. No relacionamento conjugal optem sempre pelo cumprimento e obediência da palavra de Deus e também intimidade e sinceridade com Deus. Pois mesmo diante da grande influência do pai grego o que prevaleceu na vida de Timóteo foi a fé em Jesus Cristo. Timóteo reteve nas Escrituras o seu conhecimento como nos mostra a palavra de Deus em II Timóteo 3:14-16 – “Quanto a você, porém, permaneça nas coisas que aprendeu e das quais tem convicção, pois você sabe de quem o aprendeu. Porque desde criança você conhece as sagradas letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus”.

A mãe é quem, na maioria das vezes, passa o maior tempo com os filhos, portanto não vamos perder a oportunidade que Deus tem nos concedido: sejamos mães que vencem gloriosamente mesmo em meio às dificuldades, sabendo que o mundo caminha para o caos, mas na certeza que servimos um Deus Poderoso que tudo faz por aqueles que o temem. Que o ensino da palavra de Deus, a oração, a meditação nas Escrituras, sejam as leis do seu lar e você, mãe, seja reconhecida como aquela que vence em glória.

Por: Dsa. Dafne Reis, Bacharela em Direito, Empresária, Tesoureira da Resofap Matogrossense, congrega em Cuiabá/MT.

Nenhum comentário

Comentários estão desativados