Aprendendo com a rainha de Sabá

Sabá era uma cidade que ficava cerca de dois mil quilômetros da cidade  de  Jerusalém, lendo o livro de I Reis 10.1-13, conhecemos uma mulher, cujo nome não aparece na Bíblia Sagrada, apenas Rainha de Sabá.

Chegaram a ela notícias do Rei Salomão e da sua sabedoria dada por Deus, a rainha decidiu verificar pessoalmente a veracidade das notícias sobre o Rei Salomão e reunindo soldados, servos, animais e muitos valiosos presentes, foi a Israel. É notório que a Rainha de Sabá era uma mulher decidida, inteligente e corajosa que, quis ver de perto e com certeza aprender com a sabedoria do Rei de Israel, além de estabelecer relações comerciais.

Chegou a Jerusalém com sua enorme comitiva e compareceu perante o Rei Salomão, o qual lhe deu respostas a todas as perguntas e diante da grandeza do palácio e de tamanha sabedoria, a Rainha disse a Salomão: “Eis que não me contaram a metade: sobrepujas em sabedoria e prosperidade a fama que ouvi. Bendito seja o Senhor, teu Deus, que se agradou de ti para te colocar no trono de Israel, é porque o Senhor ama a Israel para sempre, que te constituiu rei, para executares juízo e justiça”.

A Rainha de Sabá, uma mulher possuidora de sua própria riqueza e sabedoria, ficou maravilhada com a sabedoria e riqueza de Salomão e como resultado, louvou e analteceu o Deus de Salomão que também é o nosso Deus. No evangelho de Mateus 12.42, Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, disse: “A rainha do Sul se levantará, no juízo, com esta geração e a condenará, porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão…”

Nós mulheres, que desejamos ser decididas, corajosas e sábias, podemos seguir o exemplo da Rainha de Sabá, que louvou o Deus de Israel, contudo devemos olhar para a Bíblia Sagrada e considerar o que está registrado na Epístola de Tiago 1.5 “Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a para Deus que a todos dá liberalmente.” Andemos na prática da Palavra!

Por: Gersina Silva,  formada em Letras, mãe da Gisele da Silva Caetano congrega na IAP Poá