A confiança em Deus

No livro de Esdras, capítulo 8, versículos 21 a 23, aprendemos uma grande lição: a lição da confiança em Deus.

“21. Então, ali perto do rio Aava, dei ordem para que houvesse um dia de jejum. Todos nós deveríamos nos ajoelhar diante do nosso Deus e lhe pedir que nos dirigisse na nossa viagem e nos protegesse, os nossos filhos e tudo o que era nosso. 22. Eu tinha dito ao rei que o nosso Deus protege todos os que confiam nele, porém a sua força e a sua ira vão contra aqueles que o abandonam. Por isso fiquei com vergonha de pedir ao rei uma tropa de soldados da cavalaria para nos defender dos nossos inimigos durante a viagem. 23. Assim nós jejuamos e oramos, pedindo a Deus que nos protegesse, e ele atendeu as nossas orações”. Nova tradução na Linguagem de Hoje.

O que acontece conosco é que apregoamos e afirmamos que temos um Deus poderoso que atende as nossas orações. E é verdade! Mas no momento de aperto, tribulações, angústias, perigos, doenças, quando mais precisamos confiar nele, vacilamos e nos fragilizamos. Esquecemo-nos que o testemunho dado até então pode fazer cair no descrédito tudo quanto havíamos falado a respeito da grandeza do nosso Deus.

O Sacerdote Esdras sentiu vergonha de pedir ao rei uma tropa de soldados da cavalaria para sua proteção. Preferiu orar e jejuar pedindo a proteção divina. E Deus atendeu.

E nós, quantas vezes buscamos auxílio humano e deixamos de buscar diretamente de Deus a solução ou direção?

Reflita: Qual tem sido a sua atitude em relação à confiança em Deus nos momentos difíceis?

Referência Bibliográfica: Bíblia Sagrada – NTLH – Sociedade Bíblica do Brasil – 2001

Dsa. Gersonita de Oliveira Leguizamon