Mulheres no Evangelismo

Jesus confirmou o ministério das mulheres no evangelismo. Isso ficou mais evidente na sua interação com a mulher samaritana no poço de Sicar (Jo 4.1-30). Culturalmente, judeus e samaritanos não se associavam uns aos outros. Além disso, era considerado impróprio para um rabino conversar com uma mulher em público. A consideração de Cristo por essa mulher era, portanto, verdadeiramente revolucionária. Depois de terem se encontrado, ela retornou à sua cidade e expôs o que aconteceu. Muitos acreditaram em Jesus por causa do testemunho dela (VS. 28,29). Naquela época, as mulheres não eram aceitas como testemunhas confiáveis; mesmo assim, Cristo escolheu uma mulher para ser sua testemunha.

Deus escolheu mulheres para serem as primeiras testemunhas da ressurreição de Cristo (Mt 28.1-8), e a elas foi confiada a mensagem do Cristo ressurreto para os discípulos (Jo 20.15-18). A vinda do Espírito reforçou o papel das mulheres no evangelismo. As mulheres, juntamente com os homens, foram capacitadas para testemunhar até os confins da terra (At 1.8), O estabelecimento da Igreja de Filipos envolveu mulheres (At 16.11-14), e elas também estavam envolvidas na divulgação do evangelho em Bereia (At 17;12). As mulheres do Novo Testamento juntamente com os homens, foram comissionadas a serem “luz do mundo” e, portanto, estavam profundamente envolvidas no ministério de evangelismo (Mt 5.14-16).

Fonte: A Bíblia da Mulher – pg 1677