A cegueira de um cachorro

Ganhei uma filhotinha. Cachorro é um animal surpreendente, apesar de sabermos que não é racional como nós, às vezes, temos certeza de que eles estão pensando. Minha cachorrinha aprendeu que sou sua dona, ela me segue pela casa inteira, se vou ao banheiro ela fica na porta, se vou comer ela deita na cozinha, se saiu do quarto ela sai junto. É quase como ganhar uma sombra até de noite. Ainda que pareça um animal bem esperto, ela não vê certas coisas, tentando ir atrás de mim, achando que pode fazer tudo sozinha.

Outro dia a coloquei no banco de trás do carro e a deixei sozinha para procurar uma coisa na minha bolsa. Assim que me distanciei alguns passos do banco de trás, ela imediatamente preparou-se para pular, no que vi isso corri para pegá-la e gritei: Não pula! Graças a Deus cheguei a tempo.

Imaginei como somos assim às vezes diante de Deus. Pensamos que podemos fazer as coisas sozinhos, saímos correndo para alcançar nossos objetivos sem olhar para um passo à nossa frente. Se minha cachorrinha tivesse pulado, ela se machucaria e viria chorando em minha direção.

Isso acontece conosco, quando vemos que nos demos mal na nossa tentativa sozinhos, corremos chorando para Deus. Ele, é claro, bom como é, sempre nos recebe de braços abertos. Nem sempre Deus vai segurar você no seu pulo, afinal, isso é o livre arbítrio. E, nós, às vezes, precisamos mesmo cair para aprendermos alguma coisa. Mas já ouviu aquele ditado: Prevenir é melhor do que remediar? Não pule sozinho, aceite que sozinhos nós não somos capazes, ao invés disso, peça a Deus que te ajude a descer! Ele sempre estará lá.

Mariana Mendes

Fonte: Guiame