Por que viajar?


“Então entendi que nesta vida tudo o que a pessoa pode fazer é procurar ser feliz e viver o melhor que puder. Todos nós devemos comer e beber e aproveitar bem aquilo que ganhamos com o nosso trabalho. Isso é um presente de Deus.” Eclesiastes 3:12-13 NTLH

“Estou esgotada. O tempo voa. Já estamos em novembro, ou melhor o mês já está acabando. Já estou com tantos anos. Meus filhos cresceram muito rápido.” Essas são algumas frases comuns de se ouvir e reflexo do nosso dia-a-dia. Vivemos uma correria intensa e o stress é uma das marcas da nossa geração.

O meu conselho? Viaje, viaje o máximo que puder. Viajar traz consigo inúmeros benefícios. É um dos melhores investimentos que podemos fazer em nosso casamento e família, além de desfrutar momentos a sós, nos desligar por completo da rotina estafante que nos cerca. Aproveitar bem o fruto do nosso trabalho, que tantas vezes desperdiçamos com outras coisas menos importantes ou sem valor.

Por que viajar? Porque viajar amplia horizontes, leva a lugares, culturas, hábitos e sabores diferentes, cria um banco de memórias e imagens que será sempre uma boa recordação. Muitos imaginam que a viagem é algo fora da sua realidade. Como agente de viagens aprendi que tudo é uma questão de planejamento. É preciso pensar em cada detalhe: horários, melhor rota de viagem, melhor custo/benefício dentro das datas e disponibilidade de cada um. É possível sim se programar e fazer a tão sonhada viagem. Há opções para todos os gostos e bolsos.

Não estou dizendo que você deva fazer uma loucura, gastar o que não pode, se endividar, longe disso, já que tais atitudes não são nada sábias. A palavra de ordem para iniciar o preparo de uma viagem é o planejamento: para onde ir, quando ir, quantos dias disponíveis, quanto gastar, por quanto tempo assumir o compromisso de um parcelamento de forma que não interfira ou comprometa a renda familiar. Tudo é uma questão de planejamento e organização.

Sair de seu lugar e ser transportado para outro perto ou longe, de carro para um breve final de semana em um hotel fazenda ou próximo a um parque aquático, de avião para destinos com praia ou charmosos com suas montanhas. De navio com entretenimento e atividades a bordo ou em terra. Em um hotel, numa pousada ou num resort all inclusive, no Brasil ou no exterior. Sozinha ou acompanhada pelo marido, pelos filhos, pela família ou amigos.

No meu trabalho atendo famílias, mulheres, homens, passageiros de diferentes faixas etárias. E posso afirmar que o público que mais viaja, além dos casais sem dúvida são as mulheres. Em nossos grupos internacionais me encanto ao atender senhoras de 70 e 80 anos, aposentadas que dizem: “Quero viajar muito ainda, dessa vida não vou levar nada e tenho muito a conhecer”. Lembro em particular de uma cliente na época com seus 75 anos que certa vez me contou que sempre sonhou viajar, mas o marido não queria, então ele faleceu e os filhos a incentivaram na realização do sonho, e o que tem feito e tem dado muito prazer a ela é viajar, continua firme com seus 81 anos, muita vitalidade e viagens na bagagem e memória. Fico imaginando quanto tempo ela perdeu e quantas experiências deixaram de ser vividas. E você em que tem investido seu tempo e finanças, em consumo ou já iniciou incríveis experiências de viagem?

Viajar é sem dúvida um presente de Deus.

O mundo é muito grande e não há nada mais prazeroso do que conhecer ao menos um pouquinho dele. Já pensou para onde quer ir? Ainda é tempo.

Por: Adriana Cristina Mantelato Coveiro casado com Ailton Gois Coveiro, formada em Administração, é diretora do Ministério com Mulheres da Convenção Noroeste Paulista e trabalha como agente de viagem.