#EmReforma: Somente a Graça

Há quase 500 anos atrás, um homem chamado Martinho Lutero pregou na porta da igreja do castelo de Wittenberg suas 95 teses, o que foi considerado um marco fundamental para a Reforma Protestante. A proposta de Lutero e dos outros reformadores era um retorno aos ensinamentos contidos na Palavra de Deus, entre eles o princípio bíblico de que somos salvos somente pela graça de Deus – Efésios 2: 8 (o que ficou conhecido como SOLA GRATIA – somente a graça).

Você pode estar se perguntando: o que isso tem a ver com minha vida? Primeiro podemos refletir que nossa vida precisa estar em constante “reforma”, ou seja, é fundamental que estejamos dispostas a alicerçar nossas vidas nos princípios da Palavra de Deus. O Senhor quer reformar a nossa vida, a nossa história e a nossa família, mas para isso é imprescindível que renunciemos a tudo o que nos afasta de Cristo e nos aproximemos dele de todo o coração.

As Escrituras nos ensinam que somos salvas não por nossos próprios méritos ou ações, mas sim pela graça. E isso é maravilhoso, pois a graça é a preciosa dádiva que demonstra o que Jesus fez por cada uma de nós.

É pela graça que somos salvas, justificadas, transformadas e santificadas em Cristo Jesus. Estávamos mortas em nossos pecados e nossos erros. No entanto, Deus disponibilizou a salvação através do sacrifício de Jesus para nós, por meio de sua infinita graça. Ao reconhecermos o favor imerecido de Deus, tornamo-nos conscientes de que não temos o que oferecer a Ele em troca de nossa salvação.

Além disso, abrimos mão de qualquer orgulho ou arrogância, pois entendemos que não podemos cooperar com a nossa salvação de forma alguma, já que ela é o resultado da maravilhosa graça de Deus. E isso deve motivar cada uma de nós a amá-lo, adorá-lo e servi-lo de todo o coração, alma e entendimento. E a compartilharmos essa boa notícia com outras mulheres.

Por fim, temos a certeza de que não existe problema, circunstância ou pecado capaz de nos afastar da graça do Senhor. Sendo assim, podemos agradecer ao Senhor e nos aproximar cada vez mais dele, pois é o Deus de “toda graça” (1Pe 5.10). Numa sociedade em que muitas mulheres acham que vão alcançar o favor de Deus através do que fazem ou dos seus méritos pessoais, é extraordinário entender que a graça de Deus é suficiente para a minha e a sua vida.

Refletindo:

  1. Como o reconhecimento de que a graça de Deus é o seu favor imerecido para nós motiva você a amar a Deus sobre todas as coisas?
  2. De que forma a graça de Deus pode permear e influenciar os seus relacionamentos?
  3. Sua vida tem sido um testemunho da graça de Deus? Em que sentido?
  4. Você tem compartilhado sobre a graça de Deus com outras pessoas?
  5. Em nossa sociedade, por que é importante sabermos o princípio bíblico de que nos aproximamos de Deus e recebemos a sua salvação por sua graça?

Por: Claudia dos Santos Duarte, casada com Fernando dos Santos Duarte. Mãe de Luis Fernando e Ana Cláudia. Congrega na primeira Igreja Adventista da Promessa em Votuporanga. Professora formada em História, Letras e Pedagogia.

 

Confira também: 

Somente a fé: https://fesofap.portaliap.org/em-destaque/emreforma-sola-fide/

Somente as Escrituras: https://fesofap.portaliap.org/em-destaque/em-reforma-sola-scriptura/

Somente a Deus a Glória: https://fesofap.portaliap.org/artigos/emreforma-somente-a-deus-a-gloria/