Quatro dicas imperdíveis para lidar com seus adolescentes

Certamente, uns dois períodos mais complexos e até mesmo “turbulentos” da vida de alguém é a adolescência. Seja para o próprio adolescente, que está passando por uma série de mudanças físicas, emocionais e espirituais, seja para os seus pais e mães, que se encontram no “olho do furacão” de ter um filho adolescente em casa.

Como mães, nos deparamos com a seguinte circunstância: de repente, o nosso “bebê” cresceu! Aquele menino ou menina que antes contava tudo o que acontecia, agora quase não conversa. As demonstrações de carinho também se tornaram menos frequentes, sem falar na necessidade constante que o filho adolescente tem de estar sempre com a sua “turma”, com a sua “galera”.

É verdade que cada adolescente responde e age de uma forma diferente diante dessa fase tão complexa e importante que é a adolescência. Não há uma “receita pronta” para lidar com o adolescente, todavia existem algumas atitudes que, como mães, podemos praticar. O fato é que ter um filho adolescente em casa faz com que nós, mães desses garotos e garotas, sintamos um misto de alegria (por ver nossos filhos crescendo), insegurança (pois não sabemos como agir em determinados momentos) e até mesmo apreensão (por nos perguntarmos constantemente se nossos filhos tomarão as decisões corretas a respeito do seu futuro).

Tudo isso causa uma multidão de sentimentos em nosso coração, mas a maravilhosa notícia é que temos um Deus que se preocupa conosco, com a nossa família e com os nossos filhos. E é esse Deus gracioso e misericordioso que nos ajuda nessa missão de mãe! Ele nos deixou a Sua Palavra para que pudéssemos buscar nela orientação e fortalecimento para a nossa vida e nosso lar.

Então vamos lá:

1ª dica: devemos orar pela vida de nossos filhos e ensiná-los a amar a Cristo. De forma constante, perseverante e amorosa. Nossos filhos pertencem a Deus, por isso, é fundamental que apresentemos a vida deles em oração diante do Senhor, seja em meio a um conflito, seja num período de calmaria. Orar pelas decisões que eles tomarão, pelas suas amizades, por seus estudos, pela escolha profissional, pelo namoro e formação da futura família, somente para citar alguns exemplos.

2ª dica: devemos também compreender que eles estão crescendo, e no meio deste crescimento, nossos filhos estão construindo a sua própria independência e autonomia. Cabe a nós, mães, o privilégio e o desafio de ajudá-los no decorrer desse processo.

3ª dica: aproveitar os momentos em que nossos filhos estão mais à vontade, para ouvi-los, para dialogar e trocar experiências, aconselhar. Quando dialogamos, ouvimos, explicamos, orientamos, refletimos a respeito do que eles nos disseram.  “Bater de frente”, cobrar por cobrar, brigar e discutir, são atitudes que não vão nos aproximar dos nossos adolescentes, mas nos afastar deles. Com relação a isso, podemos parafrasear Tiago 1: 19: “Toda mãe de adolescente seja pronta para ouvir, tardia para se falar e tardia para se irar”. É claro que a Bíblia ensina que a disciplina e a correção devem ser também praticadas, mas elas devem estar permeadas de respeito, amor, misericórdia e perdão.

4ª dica: é importante, finalmente, observarmos a importância de termos em mente que este período de grandes transformações é também um momento de estreitar o nosso relacionamento com nossos adolescentes e de ajudá-los a se tornarem discípulos de Jesus Cristo.

Concluímos essa reflexão pedindo ao Senhor que ele nos capacite a nos ajude nesta complexa e maravilhosa missão de mãe de adolescente! Aproveite esse momento, feche seus olhos e apresente ao Senhor Jesus Cristo os seus filhos, seu marido, sua família.

Por: Dsa. Claúdia Duarte

 

Nenhum comentário

Comentários estão desativados