Por que sou cristã?

Blaise Pascal disse que todo homem tem um vazio exatamente do tamanho de Deus. Essa afirmação pode não fazer sentido para um número considerável de pessoas, ainda mais nos dias atuais, em que parece não termos tempo de sentir um “vazio” dentro do nosso ser.

As agendas estão lotadas pelo trabalho, reuniões, graduação, pós-graduação e outras especializações, cursos diversos, poucas horas de sono, esforço para ser promovido ou conseguir um emprego melhor, tudo com o objetivo de obter o mínimo de estabilidade financeira, a fim de ser possível desfrutar de alguma qualidade de vida, no futuro. Entretanto, em algum momento nessa caminhada, acredito que todas as pessoas se deem conta de que provavelmente, quando alcançarem a tão almejada qualidade de vida, não terão vigor ou saúde suficiente para desfrutá-la.

De repente tudo parece não mais fazer sentido. O esforço por melhores condições de vida mostra-se em vão. Perdemos saúde e vigor em prol de coisas que nem sabemos se desfrutaremos. A situação se agrava conforme nos atentamos para as notícias desanimadoras diárias, as quais apontam para um contexto mundial que piora gradativamente e nos vemos tão pequenos diante de um contexto desastroso tão grande sobre o qual nada podemos fazer.

Nesse momento surgem incontáveis perguntas na nossa mente, dentre as quais destaco “Qual o sentido disso tudo?”. Verificamos, então, o tal “vazio” e percebemos que mesmo em meio a tantos afazeres e falta de tempo, existe a ausência de algo dentro de nós. Algo que nos traga paz, segurança, amor, que nos ensine a viver de forma melhor, algo capaz de mudar o mundo para melhor.

É exatamente aí que a mensagem do evangelho faz sentido. Entender que o caos no mundo não começou do nada, mas foi causado pela desobediência – desobediência que gerou separação entre o homem e Deus, o qual é Santo, Justo e Ilimitado – faz tudo começar a ter sentido. Por causa dessa separação, o ser humano começou a andar segundo as suas ideias falhas e limitadas, sem ser orientado por alguém perfeito, o que acarreta consequências cada vez piores para o próprio homem.

Porém, esse Deus que é Santo, Justo e Ilimitado é, também, o Pai Perfeito de cada um de nós e ama a cada pessoa com um amor perfeito, a ponto de tomar uma medida drástica para nos reaproximar dEle e restaurar os planos que tem para seus filhos: morrer no lugar de cada ser humano, a fim de pagar a dívida do pecado da humanidade (isso reflete a sua Justiça).

Assim, Deus veio ao mundo na forma de homem- Jesus Cristo-, não pecou e morreu por cada ser humano. Após três dias e três noites Ele ressuscitou (venceu a morte) e, ao subir para o céu, prometeu que voltaria para restaurar todo o planeta e nos livrar de todo o sofrimento causado pelo pecado. Durante esse período, entretanto, não nos deixaria sozinhos no mundo. Cristo prometeu habitar, por meio do Espírito Santo, em cada pessoa que reconhecesse e aceitasse o seu sacrifício. Pelo Espírito Santo, Deus dá forças a cada filho para não desobedecê-lo novamente, mesmo enquanto a Terra não é restaurada e tenta criar nova separação entre Deus e seus filhos amados.

Ao entender essa verdade e reconhecer o sacrifício de Jesus Cristo como necessário e suficiente, o “vazio” de cada pessoa é preenchido, pois o Espírito Santo passa a habitar em nós e voltamos a estar pertinho do nosso Pai Perfeito e a sentir o seu amor e cuidado por nós.

Por que eu sou cristã? Porque é impossível viver longe de Jesus, que me amou de modo perfeito e demonstrou esse amor por mim na cruz, mesmo sabendo de cada defeito meu. Depois que se conhece esse amor é impossível viver longe de Deus e não compartilhá-lo com outras pessoas.

E você, por que é cristã(ão)?

Por: Rebeca Rebouças Covre

Nenhum comentário

Comentários estão desativados