O que o abraço pode fazer?

A Bíblia nos conta a história de dois irmãos: Esaú e Jacó, em que Esaú vendeu sua primogenitura para seu irmão Jacó por um prato de lentilhas. Esse fato causou inimizade entre os irmãos, mas nos capítulos 32 e 33 do livro de Gênesis vemos a linda reconciliação deles:  ̈Então Esaú correu-lhe ao encontro, e abraçou-o… e choraram (Gn. 33:4). O abraço acolhe pessoas de uma maneira sem igual, que pode melhorar a maneira de encarar os problemas. O abraço não é simplesmente um gesto, o abraço é na verdade uma virtude, tem poder de uma vitamina, é expressão de vida, âncora forte nos relacionamentos.

É um gesto dos fortes e está cada vez mais raro no âmbito familiar e causa estranhamento na criança que, sem o hábito de abraçar, vai crescendo como jovem apático, inseguro e um adulto mais insensível. Hoje uma criança chega em casa e vai para o computador, enquanto a mãe vai cozinhar. Certo é que a criança fica desprotegida e sabemos que se abraçada essa criança se tornaria uma pessoa mais segura, um jovem ou adulto mais seguro.

O abraçar é imprescindível entre os casais. O abraço é bem mais forte e poderoso que beijar. Reforça qualquer relacionamento, reduz toda diferença e indiferença.

Como testemunho, recordo-me de uma jovem franzina, recém-viúva, com um bebê em seus braços e ambos com suspeita de serem portadores de HIV. Sua família era muito grande, com poucos recursos, mas algo chamava a atenção: abraçavam-se constantemente. Numa ocasião ela me disse: “sonhei que estava num caixão”. Abracei-a e lhe respondi com a convicção daqueles que aguardam a intervenção divina: “não é sua morte física, é a morte de todo seu passado ruim”. Dois anos depois, recebi uma ligação: “queria que soubesse que estou com gêmeas recém-nascidas, casei-me e a AIDS não faz mais parte de minha vida. Fui abraçada por um homem muito bom!”.

Deus a abraçou verdadeiramente! Abraçou-a como abraça a todos! Abraçou-a num gesto magnífico, abraço feito na cruz, veio com o carinho que não se pode medir, o gesto especial, que abraçou toda a humanidade! Serve para nós: não nos cansemos de fazer o bem – abracemos.

Dia 22 de maio foi escolhido como Dia do Abraço. Abrace muito, não só nesse dia, mas tenha o perfil maravilhoso de Abraçador!!!

Por: Diaconisa Lucimara Toste de Oliveira Gonçalves congrega na igreja de Londrina/PR,  colaboradora da RESOFAP Norte Paranaense formada em Administração de Empresas e Teologia, com pós-graduação em Gestão de Pessoas e em Qualidade Total e Marketing.

Nenhum comentário

Comentários estão desativados