O Deus da Bíblia é o Deus da inclusão

O Deus da Bíblia é o Deus da inclusão. Ele não faz diferença entre as pessoas, quer por sua apresentação externa, raça, cor ou aptidão, nem tão pouco por sua situação física, mental ou sensorial. Deus não faz acepção de pessoas, “Pois ele trata a todos com igualdade” (Rm 2.11 – NTLH), e, “pertencem ao mesmo Senhor, que está no céu, o qual trata a todos igualmente” (Ef 6.9 – NTLH)

  • A Igreja de Cristo é a igreja da inclusão. Tenhamos consciência disso, que a nossa motivação não seja dó e tampouco a força das leis de acessibilidade, mas o amor de Deus que está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo (Rm 5:5).
  • Dominados por este amor possamos tratar as pessoas com “necessidades especiais” dignamente, ajudando a exercerem a autonomia e a mudarem a autoimagem, e acima de tudo levando-as a conhecerem e aceitarem Jesus como Senhor e Salvador.
  • Que possamos imitar Jesus (1Co 11:1) acolhendo os necessitados, mostrando-lhes também que: “O Senhor não vê como vê o homem: O homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração (1Sm 16:7).
  • A acessibilidade aos templos torna-se algo urgente e um instrumento de exemplo para todo o restante da sociedade. Fazer as adequações possíveis a fim de romper as barreiras arquitetônicas.
  • Que o Senhor nos ilumine nos capacite e nos guie para dar continue a Obra de Cristo aqui na terra. Amém.

 

Autores deste artigo: Diaconisa Berenice Rodrigues Roque dos Santos e Pastor Enéias Manoel dos Santos.

Nenhum comentário

Comentários estão desativados