Final de ano, e eu tô na “Bad”

 

Se ao seu redor o período é de muita festa, alegria e comemorações, o que fazer quando na sua visão nada anda bem? Nada de bom aconteceu e sua vida vai de mal a pior.

Você pode ter enfrentado ou estar enfrentando uma terrível enfermidade, estar desempregada, sofrendo perseguições, injúrias, estar com depressão e a sua família pode ter sido destruída pelas artimanhas de satanás; ou, ainda, a morte pode ter atingido sua família.

Não importa quão terrível seja sua situação, a palavra do Senhor é eterna e em 1 Tessalonicenses 5:18 nos ensina – “Dêem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.”

Louvar e dar graças a Deus não parece ser uma tarefa fácil diante de circunstâncias desagradáveis que nos trazem dor, angústia e tristeza, mas a palavra garante que é totalmente possível, pois podemos tudo naquele que nos fortalece (Filipenses 4:13).

Deus tem domínio de todas as coisas e também deu seu filho unigênito para todo aquele que nele crer não pereça mas tenha a vida eterna (João 3:16). JESUS deve ser o motivo do nosso louvor, pois Nele temos uma esperança maravilhosa: o novo céu e a nova terra que ainda hão de vir e lá “Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou.” Apocalipse 21:4

Paulo mesmo preso escreveu a chamada carta de alegria aos Filipenses.  E não era somente a prisão que o afligia eis que vinha de muitos anos de viagens, naufrágios, apedrejamentos, açoites e naturalmente seu corpo físico estava cansado. Mas o espiritual estava firme e inabalável, pois mesmo em meio as circunstâncias difíceis ele sabia e conhecia muito bem aquele quem ele estava proclamando: JESUS.

Essas terríveis experiências não foram suficientes para impedir que Paulo combatasse o bom combate, acabasse a carreira e guardasse a fé (2 Timóteo 4:7), nos deixando uma lição clara de que devemos nos gloriar nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Romanos 5:3-5)

Que em sua vida mesmo em meio as tribulações, que você possa chorar, sentir dor, se entristecer, mas que do seu interior tenha força suficiente para dizer: OBRIGADA MEU SENHOR POR TUDO! Porque mesmo que a morte te atinja a esperança não morrerá.

Dsa. Dafne Santos Bonamigo Reis, esposa do Dác Edson Dias Reis, mãe de 2 filhos, Davi Bonamigo Reis, 12 anos e Ester Bonamigo Reis, 7 anos. Congregamos na IAP Dom Aquino na Cidade de Cuiabá/MT. Bacharela em Direito, Empresária, Tesoureira da Resofap Matogrossense.