Em reforma…

Você já teve sua casa reformada? Aquelas de nós que já passamos por essa situação sabemos bem quais são os desafios de reformarmos um cômodo ou a casa inteira. É um tal de quebrar ali, trocar o piso de lá, pintar novamente aquela parede, limpar toda a sujeira e tirar todos os entulhos, que pensamos se realmente vale a pena “encarar” esse desafio. Mas, ao observarmos o resultado da reforma reconhecemos que todo o trabalho valeu a pena, pois a nossa casa ficou ainda melhor e mais confortável.

Há exatamente 499 anos atrás, no dia 31 de outubro de 1517, aconteceu uma reforma muito importante. Um homem chamado Martinho Lutero fixou nas portas da Catedral de Wittenberg um documento em que ele havia escrito 95 teses a respeito dos abusos e dos ensinamentos falsos sobre Deus e sobre a Bíblia que estavam sendo ensinados na época. Este acontecimento é considerado o início da Reforma Protestante e foi fundamental para que houvesse um retorno aos ensinamentos contidos na Palavra de Deus.

A proposta de Lutero e de outros reformadores era que os cristãos abandonassem os falsos ensinamentos e se voltassem somente ao que estava registrado na Bíblia Sagrada. Utilizando exclusivamente o texto bíblico como regra de fé, esses homens (e mulheres também) reforçaram em seus ensinos que o ser humano poderia ser salvo apenas pela fé em Cristo Jesus. E isso é o resultado somente da graça de Deus, que por sua vez, criou o homem e a mulher para a Sua glória. Com certeza, esta Reforma também trouxe desafios para os que dela participaram diretamente, mas os resultados superaram tais desafios de forma maravilhosa e surpreendente, para glória de Deus!

Mas, você pode estar se perguntando: qual a relação desse acontecimento tão antigo com a minha vida?  Somos mulheres que vivemos numa sociedade cada vez mais conectada e interativa. Temos também os nossos desafios: somos esposas, mães, ou solteiras; temos um trabalho remunerado, ou somos donas de casa em tempo integral, ou até mesmo, parcialmente cuidamos de nossos lares. Neste sentido, uma pergunta muito importante e que deve nos levar à reflexão é: será que não precisamos também “reformar” as nossas vidas? Será que não precisamos deixar aquilo que nos atrapalha e nos impede de servir a Deus, para perseverarmos em direção ao nosso alvo que é Cristo Jesus? Até que ponto a Bíblia Sagrada é “lâmpada para os meus pés e luz para os meus caminhos”? Ao refletirmos sobre essas questões, que nós mulheres possamos firmar nossa vida em Cristo Jesus, que é o Autor e Consumador de nossa fé. Além disso, que a Palavra de Deus possa ser verdadeiramente um manual para cada uma de nós, na qual possamos encontrar a vontade de Deus para as nossas vidas. O propósito principal de Deus para nós é que sejamos alcançadas pelo evangelho de Cristo e que sejamos mulheres “cheias de graça” e “reformadas” por meio de seu poder, de sua graça e de sua misericórdia a fim de sermos semelhantes a ele. Pensemos nisso.

Por: Dsa. Claúdia Duarte

Nenhum comentário

Comentários estão desativados