Em reforma: Somente as Escrituras

Sola Scriptura  – Somente as Escrituras –   o objetivo principal dessa sola era combater a teologia católica ortodoxa de que o papa é o grande líder da igreja e atua como vigário (isto é, substituto) de Cristo na terra. Para atuar como substituto de Cristo, o líder máximo da igreja precisa possuir infalibilidade, pois se Cristo não erra, seu substituto também não pode errar. A teologia romana definiu essa infalibilidade do papa, em linhas gerais, afirmando que, quando o papa fala ex cathedra, isto é, quando trata de assuntos doutrinários, em virtude do auxílio que recebe de Deus, é infalível[1].

Lutero, ao deparar com esse desvio, conclama o Somente as Escrituras, desejando não dividir a igreja nem desvia-la da verdade, pelo contrário, levar a igreja de volta ao antigo evangelho, ao verdadeiro evangelho, as Escrituras Sagradas, a doutrina dos apóstolos.

Paulo, inspirado pelo Espírito Santo afirma na II Carta a Timóteo 3.16-17 “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra”, mostrando a divindade, inspiração e suficiência das Escrituras.  A Reforma Protestante não foi um movimento criado pelo homem, o próprio Deus em sua soberania e providência, em um momento tão crítico em que a igreja caminhava, levantou o monge agostiniano Martinho Lutero para, no dia 31 de outubro de 1517, fixar nas portas do Castelo de Wittenberg, suas 95 teses, contra aquilo que a Igreja Católica Romana estava pregando.[2]

 

O que isso tem a ver comigo?

Tudo! Isso é o que podemos afirmar.

Desde que nascemos em Cristo fomos ensinadas de que a palavra de Deus é a nossa única regra de fé e prática. Ela é a nossa bússola! Que maravilha essa afirmação! Porém, a minha busca e anseio por essa palavra e seus ensinamentos devem ser diários.

Além disso, eu preciso deixar que as palavras da Escritura Sagrada me moldem por completo, fazendo assim uma mudança radical em meu viver.

Por fim, não posso abrir mão dessa palavra ou trocá-la por minhas próprias experiências ou experiências de outras pessoas, não posso ouvir o que líderes religiosos acham ou pensam, preciso estar atenta e verificar na palavra se os seus ensinamentos são reais e condizentes com as Escrituras. Sei que ela é “Lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho” Sl. 119.105, portanto, jamais poderei negligenciá-la.

Refletindo:

1 – Que mudança a palavra de Deus tem feito em mim diariamente?

2 – Eu tenho dado ouvido mais à palavra de Deus ou as experiências espirituais minhas e de outras pessoas?

3 – Quando ouço um ensinamento que parece duvidoso qual tem sido minha atitude?

4 – O que posso fazer ainda hoje para ter a palavra de Deus como minha única regra de fé e prática. Que atitude pode tomar?

 

Por Eliane Salvador Corrêa da Silva, casada com Magno Batista da Silva, mãe de Alexandre  e Gabrielly, diretora da Resofap Geral, Bacharel em Teologia, congrega na igreja em Pq. Edu Chaves – SP

[1] http://ultimato.com.br/sites/estudos-biblicos/assunto/vida-crista/sola-scriptura/

[2] https://bereianos.blogspot.com.br/2014/11/sola-scriptura-somente-as-escrituras.html

 

Confira também: 

Somente a fé: http://fesofap.portaliap.org/em-destaque/emreforma-sola-fide/

Somente a Graça: http://fesofap.portaliap.org/artigos/a-reforma-comeca-em-mim-sola-gratia-somente-a-graca/

Somente a Deus a Glória: http://fesofap.portaliap.org/artigos/emreforma-somente-a-deus-a-gloria/