De Mulher para Mulher – Auxiliadora idônea

Antes de começar a ler esse texto, sugiro que procure um espelho e dê uma boa olhada para você. Faça isso sozinha.

Calma! Esse papo não tem a ver com “narcisismo”  e tampouco tem a intenção de levá-la a encontrar em seu corpo, aqueles “defeitinhos” que todas nós, mulheres, insistimos em reforçar que temos. Aqui, a proposta é exatamente outra.

Geralmente, a gente demora um pouco para se conhecer bem. Isso pode acontecer quando não investimos um tempo em olhar para nós mesmas com as lentes de Deus, principalmente para o nosso interior. Isso é possível? Sim, é.

Se ainda estiver diante do espelho, olhe bem dentro dos seus olhos e tente perceber o brilho que há neles, e procure reconhecer que você é o resultado de uma das maravilhas criadas por Deus. Talvez você fique mais surpresa quando se lembrar do propósito para o qual Deus a criou: ser uma ajudadora, à imagem e semelhança dele, que é o criador de todas as coisas.

Tem um detalhe importante que precisa saber sobre a titulação dada a você, logo na largada da sua estreia (criação), que foi o de “ajudadora idônea”.

Gosto de pensar que, a ideia bíblica para essa condecoração dada por Deus à mulher, está relacionada a completude que faltava para o homem. Isso refletiria Deus, no exercício da sua função de ajudar o homem na dura tarefa da mordomia de toda a criação terrena. Em outras palavras, você teria o poder de direcionar o seu marido para o pódio ou para o abismo.

Daí a importância de revisitarmos periodicamente o texto de Provérbios 31 e fazermos uma autoanalise sobre nosso posicionamento quanto a misericórdia, generosidade, diligência, fidelidade, sabedoria, discernimento e confiança, gerenciamento do lar, capacidade de ganho, empreendedorismo, dignidade, beleza (interna e externa) e inteligência emocional.

Esse texto descreve, explicitamente, o valor e o papel da mulher, segundo o plano de Deus. E deve ser uma referência de comportamento e caráter para a mulher cristã, em todas as fases do casamento, em todas as épocas e culturas.

Nos tempos atuais, o propósito original de Deus para a mulher, parece ter se distanciado muito dos seus interesses, que tem como foco principal, a “luta” desenfreada, sangrenta e fatal em busca da força que divide e classifica a importância do gênero.

Fique atenta! O texto de Gênesis 1:27 deixa a dica de que, “força” no dicionário de Deus, tem o significado de perseverança no “fazer junto” para serem completos.

Conceitualmente, ajudadora idônea, além de ser mérito suficiente que reforça a importância da mulher na criação de Deus, transforma você no melhor remédio para o seu marido. Menina, que tal prestarmos atenção nisso?!?!

O jornal El País Brasil, na edição de abril de 2016 , publicou uma pesquisa, realizada pelo professor John T. Cacioppo, diretor do centro de neurociência cognitiva e social na Universidade de Chicago, que constata que uma em cada três pessoas no mundo sofre de solidão.

Deus ao criar a mulher, a fez com a virtude essencial do companheirismo. Exercendo essa dádiva com maestria, você contribuirá para manter o seu esposo vivo, saudável, emocionalmente forte e fisicamente vigoroso. O resultado disso será uma vida feliz para ambos.

Dsa. Maristela Montanheiro de Paula, casada com o Pr. Amadilson de Paula, mãe de Stephany Nicolle e Nathalie Caroline. Congrega na Igreja Adventista da Promessa em Vila Maria/SP. Pedagoga e Mercadóloga, trabalha com gestão empresarial.