Criação completa: “E formou Deus a mulher”!

mulher

A SEMENTE: Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea. (Gn 2.20)

CONHECENDO O TERRENO: Gênesis 1.27, diz que: Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. A imagem e semelhança de Deus significam qualidades como: vontade, inteligência, sentimentos. Homem e mulher foram dotados com peculiaridades que os fazem singulares e distintos do restante da criação. No capítulo dois, há um relato pormenorizado. No texto de Gênesis 2.20b, lemos que: …para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea. Em outra tradução: …não se achava uma ajudadora que fosse como a sua outra metade.

Este relato mostra que ao homem seria impossível viver só. Ele precisava de alguém com suas mesmas capacidades, de imagem e semelhança de Deus, para conviver. Deus então: fez Adão dormir profundamente, retirou uma costela de seu lado (v.21) e:…o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe.(Gn 2.22). Isso mostra que Eva, era um ser essencialmente igual a Adão, porém, um ser peculiar e novo na criação . A mulher que já estava nos planos de Deus, agora é trazida a vida, reconhecida como parte de Adão (Gn 2.23). Ela era o que estava faltando para a criação ser completa.

1. Com base no texto de Gn 1.27, as expressões “imagem e semelhança” podem ser usadas para mostrar a igualdade entre homem e mulher?

2. O que a narrativa do texto de Gn 2.23 nos diz sobre a importância da mulher na criação?

Cultivando a vida: Não há como não ver no detalhamento da criação do homem e da mulher que algo especial estava querendo ser dito aos leitores das Escrituras. Não podemos confundir os seres humanos com “animais racionais”, mais sim, como seres criados com qualidades essencialmente divinas. A imagem de Deus (latim: imago Dei) é como uma marca distintiva, no homem e na mulher, que os fazem os co-regentes da criação, que devem governar e cuidar dela (Gn 1.26).

A mulher foi criada essencialmente como parceira do homem nesse governo. Seu papel de “auxiliadora” nessa missão dá-se por ser tirada do homem, de suas costelas, mostrando uma profunda identidade com Adão. No plano original, somos parceiros uns dos outros, e não competidores. Ainda, notamos a beleza de Deus em fechar o relato detalhado da criação do homem, com a história de como formou a mulher. Ela trouxe complemento para o homem e da originalidade feminina de Eva, a beleza que faltava na criação. Agora estava tudo completo!

3. Como a narrativa da criação da mulher nos estimula a ser mais parceiras do que competidoras com os homens?

4. Você se sente valorizada em saber que Deus criou a mulher de maneira peculiar e completar a Adão e a criação?

Por: Missionário Andrei Sampaio

Nenhum comentário

Comentários estão desativados