Capelania: um ministério, uma missão

O Senhor Deus me deu o seu Espírito, pois Ele me escolheu para levar boas notícias aos pobres. Ele me enviou para animar os aflitos, para anunciar a libertação aos escravos e a liberdade para os que estão na prisão (Isaías 61:1-2).

Você já ouviu falar sobre capelania?

Capelania, em linhas gerais, é a assistência religiosa e social ofertada em instituições como hospitais, escolas, presídios, no atendimento às pessoas com carências espirituais, afetivas e emocionais.

Ser dependente do Senhor é fundamental para ter equilíbrio e exercer o ministério de capelania, pois tratamos o tempo todo com pessoas em situações vulneráveis. Se não houver esse equilíbrio, corremos o risco de levar os problemas para casa.

Servir a Deus no ministério de capelania é um dom que Deus dá. Seja qual for a área em que estiver atuando, capelania prisional, hospitalar, dependentes químicos, escolar etc, o importante é se dedicar com amor. Precisamos valorizar e nos empenhar nessa grandiosa obra, pois faz parte do ide e fazei discípulos que o Senhor Jesus nos deu.

É comum sentir medo de participar desse ministério, já que é algo que talvez não tenha tanto conhecimento. Mas se você recebeu do Senhor esse dom, encorajo você a orar, jejuar, santificar e aceitar esse desafio. Tem um grande número de pessoas nos presídios, nos hospitais, na Fundação Casa, nas clínicas terapêuticas clamando para Deus mandar alguém. Você pode ser essa pessoa para levar o consolo, a esperança, a Palavra de Deus, que é a única esperança para os que estão perdidos.

Sou voluntária em uma clínica para dependentes químicos há mais de cinco anos, tenho acompanhado muitas pessoas e são muitos os testemunhos. Vou compartilhar algo que mexeu muito comigo: eu estava ministrando a Palavra e citei o caso do endemoninhado de Gadareno, aquele que Jesus expulsou muitos demônios. Estava presente uma senhora de 62 anos, ela me interrompeu e disse: “estou me sentindo como este homem: eu estava morando no cemitério, dormia dentro dos túmulos vazios, estava como um bicho. Tinha cheiro de defunto dentro dos túmulos, mas me sentia segura para usar as pedras sem ser incomodada. Hoje estou ouvindo a voz de Jesus. Eu creio que Ele vai mudar minha vida!”. Essa senhora continua em tratamento terapêutico, porém com uma diferença: ela entregou a vida para Jesus e Ele tem poder para transformá-la. Ainda, essa mulher tinha um filho que usava drogas junto com ela e as drogas o mataram, mas ela está tendo a oportunidade de ter sua vida mudada, a qual muitas pessoas gostariam e não têm por falta de quem fale sobre aquele que transforma, Jesus!

Eu também tive medo de assumir o ministério capelão, mas entendi que enquanto eu alimentava o medo, Satanás estava levando muitas pessoas para o inferno. Hoje, sinto que é uma honra servir a Jesus como Ele mandou. Coloque-se à disposição do Rei Jesus e você nunca mais será a mesma, deixe o Espírito Santo abençoar outras vidas através da sua vida, seu dom, sua missão!

 

Dsa. Rosely C. M. Tavares, costureira, conselheira na comunidade terapêutica Nova Jornada, graduanda em Serviço Social, diretora da RESOFAP Convenção Oeste Paulista, congrega na IAP em Avaré/SP.