Bela, recatada e agora do lar

Quando me pediram para escrever esse texto, precisei parar para me lembrar como foi o meu “enfim a sós”. Pude reviver alguns momentos maravilhosos de grandes descobertas, mas também algumas experiências não tão boas que vou compartilhar com vocês.

Me casei muito nova e um tanto imatura para enfrentar tantas mudanças, mesmo estando feliz, não foi uma fase muito fácil.  Acabava de completar dezoito anos e vivia uma avalanche de transformações que me levaram ao caos.

Recém-casada, esperava suprir todas as expectativas, não só de meu esposo, mas de todos que me cercavam, mas às coisas nem sempre são como planejamos.

Um mês depois de casada, comecei a trabalhar em meu primeiro emprego, no mês seguinte comecei a faculdade, pude ver minha vida e rotina de cabeça para baixo, não sabia mais o que fazer e o que era prioridade, então, as coisas começaram a não ficar muito boas. Emagreci, adoeci, me peguei questionando se teria feito boas escolhas e a achar que deveria abrir mão de alguma coisa, porque tudo estava muito pesado.

Quase deixei a faculdade, mas era um sonho. Queria deixar o emprego, mas o salário faria muita falta e sem ele não poderia estudar. O que fazer? Desistir seria a solução? Abrir mão? Mas do quê? Será que o casamento teria sido um erro?

Em meio a tantos questionamentos, um casal nos ofereceu um estudo bíblico e nos apresentou à Cristo. Nos ofereceram sua amizade, conselhos, ajuda e orações. A diferença que Jesus fazia na vida deles pôde nos ajudar, até que também começou a fazer na nossa. E foi assim, através de Cristo e sua palavra, de amigos e suas orações, e da vontade de permanecer juntos que superamos todas as dificuldades e aproveitamos o “enfim a sós” de verdade.

Compartilhando a minha experiência, desejo apenas demonstrar que aparecerão dificuldades pelo caminho e nem tudo será tão colorido como você pintou. O que você precisa entender, assim como um dia eu entendi, é que no casamento, ainda mais no começo, quando tudo precisa se encaixar e tomar forma, em qualquer circunstância, vocês precisarão estar juntos, lutar juntos e  vencer juntos, pois agora já não são mais dois, mas uma só carne ( Marcos 10:8).

A melhor escolha que já fiz em minha vida foi a de me casar. Ainda melhor, foi permitir que Deus fosse a rocha sobre a qual edifiquei meu casamento.

Quando o seu “enfim a sós” chegar, esteja preparada! Precisará tomar decisões, organizar muita coisa, inclusive sua nova rotina. Faça uma coisa de cada vez, escolham fazer juntos. Permita que Deus seja seu melhor amigo e conselheiro, afinal, casamento é uma instituição divina e quem melhor que Ele poderá ajudá-la?

Ame seu marido, submeta-se a ele, seja sabia e edifique seu lar (Provérbios 14:1). Assim, seu “enfim a sós”, será um “felizes para sempre”.

Por: Fernanda Correa esposa do Ullian Pavão mãe da Manuzinha. Trabalha como farmacêutica e congrega na igreja Adventista da Promessa em Jales/SP