Aprendendo com Tamar – A anatomia de um abuso sexual

O Capítulo 13 de 2º Samuel nos traz detalhes do abuso sexual de Tamar por seu irmão Amnom.

Ela era bela – v.1. Mas, cabe aqui uma pergunta: Ser bela é um problema? Não, mas toda pessoa que sobressai em alguma área, desperta mais atenção. Em relação ao abuso temos que vigiar independente da situação, porém se há algo evidente como talento ou beleza, a atenção deve ser aumentada.

Ter uma qualidade pode despertar um sentimento nocivo?

Uma paixão doentia aflorou em Amnom – v.2. Este tipo de sentimento pode surgir onde menos imaginamos. Amnom e Tamar eram irmãos por parte do pai, o Rei Davi, e nem por isso deixou de acontecer. A mãe de Amnon era Ainoã e de Tamar era Maaca. Os levantamentos apontam que os abusos são frequentes por familiares e pessoas próximas.

Sem neurose, mas é preciso ter cuidado até de pessoas próximas?

Houve ainda, um plano maligno por Jonadabe, primo de Amnom – v.5. Más companhias e em nossos dias, a exposição exagerada da mídia em cima da sexualidade, a licenciosidade do mundo influenciam negativamente.

Como os meios de comunicação exploram a sexualidade atualmente?

Dá para perceber claramente as qualidades de Tamar: Bela, bondosa, prendada porque fez uma refeição especial para o irmão a pedido do Pai, mas foi inocente quando o irmão pediu que todos os deixassem a sós e acima de tudo, quando permaneceu no quarto estando somente os dois. Ao estar só com ele, ela ficou vulnerável. Nem todas as pessoas vulneráveis são abusadas, no entanto, a maioria das pessoas abusadas está numa situação de vulnerabilidade.

Você acha que a questão da vulnerabilidade deveria ser mais discutida?

Ela possuía moral e discernimento do que poderia acontecer e nem isso a livrou. As palavras por misericórdia foram: “Não, meu irmão, não me forces, porque não se faz assim em Israel; não faças tal loucura.” V.12. Mesmo um casamento sugerido por Tamar era proibido conforme Lv 18.11. Ele usa a força e a violenta – vs. 13, 14. Que tragédia! Algo planejado por Deus para ser bênção, dentro de um casamento permitido por Deus, usado de forma horrível. O Que ocorreu foi um erro duplo: Um abuso sexual incestuoso.

A questão do incesto em nossos dias é mais apresentada como algo a ser evitado ou praticado?

O abuso sexual é uma tragédia, porque invade a intimidade sem a liberdade de escolha. É egoísta, covarde, cruel, criminoso, destrutivo, sem amor, sem prazer e totalmente desumano. Relacionamento íntimo se não for consensual, mesmo dentro de um casamento, é violência, abuso.

Você acredita mesmo que pode haver abuso sexual dentro de um casamento?

A tragédia além de física foi emocional. Tamar foi humilhada e expulsa da casa de seu irmão. Amnom não a assume e passa a ter ódio e aversão. Após o pecado vem o peso da culpa. A bolha do prazer pecaminoso é utópica e estoura rapidamente e o que sobra é repulsa. Este sentimento também pode ser percebido quando há adultério. O que aparentava ser bom transforma-se num problema. Um troféu sem honra, que o transgressor quer se livrar.

O que Amnom sentiu foi amor verdadeiro como o de 1 Coríntios 13 ou paixão lasciva?

Tamar rasga as vestes das princesas virgens e joga cinzas sobre a sua cabeça, como sinais de extrema tristeza, caminha amargurada e mesmo sendo acolhida pelo seu irmão Absalão, vive dias de solidão – vs.17-20. Outra consequência de um abuso é que a vítima pode passar a ser seu próprio algoz. Assume para si algo que não fez. Sem merecer é tratada com crueldade, e a reação é a introspecção profunda, de culpa por alguma qualidade ou por ter sido tão ingênua. Um trauma assim deve ser tratado urgente e com toda ajuda possível, seja física, emocional e espiritual.

Em sua opinião, o que fazer com alguém que sofreu abuso sexual?

Davi fica irado, mas não pratica a justiça e neste caso, a injustiça gerou situações fatídicas na família real de Israel. A consequência é que Absalão assassinou Amnon – vs. 26-39, tornou-se inimigo e perseguidor do próprio Pai e teve também uma morte desnecessária – 2 Sm 18.

Pai, mãe ou alguém próximo, ao saber de um abuso e se omitir, o que estará fazendo?

E o que dizer a alguém que já experimentou tamanha dor? Além da ajuda de profissionais, a Bíblia apresenta várias soluções, sendo três delas: O caminho do perdão – Mt 6.12, da oração – 1 Ts 5.17, e do exemplo de Jeremias. Perceba como o Profeta, apesar do caos que se abateu sobre Jerusalém e sua vida, pôde experimentar o amor, a misericórdia e a esperança que advém da presença do Senhor: “Todavia, lembro-me também do que pode dar esperança: Graças ao grande amor do SENHOR é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o SENHOR; portanto, nele porei a minha esperança. O SENHOR é bom para com aqueles cuja esperança está nele, para com aqueles que o buscam.” – Lm 3.21-25 – NVI.

Em Cristo, onde recebemos perdão, aceitação, amor e esperança,

Por: Pastor Elias Alves Ferreira – Pastor da 1° igreja em Jales e membro da equipe do DEMI Geral

Nenhum comentário

Comentários estão desativados