#tbt: Dias do primeiro amor

A sensação das redes sociais, atualmente, é a postagem de recordações em forma de uma expressão denominada #tbt, que em inglês quer dizer throwback thursday, ou seja, em português, “volte à quinta-feira”. Essa expressão é usada para as pessoas postarem, nas quintas-feiras, fotos que remetam a alguma lembrança ou a uma saudade de tempos passados em suas redes sociais.

Sendo assim, como geralmente são as lembranças boas e não as ruins que são mais compartilhadas, que tal se essa ideia fosse aproveitada para relembrarmos, não só às quintas-feiras, mas todos os dias, o nosso primeiro amor com Cristo? Em Apocalipse, capítulo 2, versículo 4, Deus revelou sua tristeza com a igreja de Éfeso por ela ter abandonado o seu primeiro amor, embora fosse uma igreja diligente e esforçada.

É comum em dias tão corridos e atarefados que o nosso relacionamento com Jesus Cristo possa se tornar algo mecânico, ou seja, costumeiro. A nossa rotina e as nossas responsabilidades, principalmente enquanto mulheres que cuidam dos lares, dos filhos, trabalham fora e administram um casamento ou um relacionamento, podem verdadeiramente nos atropelar, de forma que esquecemos como a realidade da vida com Jesus é surpreendente e maravilhosa.

É desejo do coração de Deus, tanto que ele deixou essa recomendação escrita para nós, que nos esforcemos para nos libertar de todas as influências de uma sociedade pós-moderna, que não se importa com os valores do Evangelho, que voltemos a nos conectar com Cristo de maneira sincera, de coração aberto, sem desculpas, tal qual no início da nossa fé e caminhada com Ele.

Mais do que isso, Jesus deseja que o amor venha antes de qualquer coisa. Mais do que obras feitas na igreja e na sociedade, mais do que o zelo com a Palavra de Deus, mais do que o cuidado e a paciência com o próximo, Deus deseja que você O ame e ame a seu próximo. Cristo deseja todas essas obras, mas que elas sejam sempre antecedidas pelo amor verdadeiro e fiel do seu coração.

Assim, que não voltemos às quintas-feiras, mas voltemos todos os dias das nossas vidas para os braços do nosso Pai celestial onde podemos recordar infinitas vezes o amor sem medida e maior do mundo, que é o amor de Jesus Cristo por nós e por toda a humanidade e assim nos sentirmos como nas primeiras vezes que tivemos um encontro real com Deus, só assim poderemos mostrar ao mundo quem Jesus Cristo é: o nosso salvador!

Por: Liemi Bigalia Komatsu, Advogada pela Universidade de São Paulo congrega na Igreja Adventista da Promessa de Araçatuba/SP