Haja o que houver, ame!

Frutos do Espírito – Amor

Um dia esteve aqui o maior homem que já existiu, ele decidiu esvaziar de si mesmo, deixou seu trono de glória, sua majestade e escolheu amar. Sim, Ele escolheu nos amar e padecer por nós uma morte terrível: a morte em uma cruz. Então, por que não amarmos? Às vezes, diante de algumas situações deixamos que a mágoa, a tristeza, a decepção tome conta de nosso ser e trocamos o amor pelo rancor.

Nos últimos tempos, é comum ouvirmos sobre doenças físicas, emocionais e espirituais, que são resultados de sentimentos ruins como a falta de perdão. E a palavra de Deus diz: “ O coração alegre é bom remédio, mas o espírito abatido faz secar os ossos”. (Prov. 17:22), diz também que o ressentimento torna a vida amarga e tira a alegria (Jô 5:2). Uma pessoa que troca o sentimento de amor por ressentimento carrega consigo um peso que amarra e impede de ser totalmente livre e feliz. Pense por um momento… existe alguém que você não consegue amar? Ou às vezes perdoar? Que tal colocar essa pessoa na pauta de sua oração diária? Não tem como não ocorrer um milagre, através da oração, o perdão ocorre, a alegria volta e tudo prospera em sua vida.

O amor nunca falha, o amor sempre vence, tudo suporta, tudo espera, tudo crê. A palavra do Senhor diz que mesmo que eu falasse a língua dos anjos, dos homens, tivesse dom de profecia, conhecesse os mistérios e toda ciência, se não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. (I Cor. 13:1-3) Precisamos tomar cuidado neste mundo que estamos vivendo, pois as pessoas estão frias, o egocentrismo, a maldade e a vingança tem se propagado terrivelmente. Mateus 24:12 diz “E por se propagar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos”, por isso é necessário buscar a santificação e a aproximação de Deus.

O Espírito que habita em nós, produz frutos, como alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio e amor que é o primeiro fruto e é a base de todos os outros frutos. Se dissermos que somos filhos de Deus, como não amar se Deus é amor? E como Ele nos ama!  Então, independente da situação, haja o que houver, ame! Isso é remédio para tua alma, alegria para os teus dias, prosperidade para sua vida.

Por: Rosangela B. Covre, casada com Lenildo, mãe do Luccas e Davi. Pós Graduada em Finanças. Congrega na Igreja Adventista da Promessa em  Guaianases