O Pai que ouve

Orar é falar com Deus. Se creio que tenho um Pai Celeste que me ama e a quem eu amo e entreguei a vida, só faz sentido viver, se for para se relacionar com esse Pai. A oração é uma maneira de relacionar-se diretamente com Deus.

Como deixar o dia passar sem falar com ele? Aquele que conhece cada detalhe da minha vida. Aquele que consegue sondar o meu coração e investigá-lo de forma que eu mesma não sou capaz? Aquele que sabe de cada dor, cada medo expresso ou velado, cada angústia, cada tristeza? Aquele que também sabe das alegrias vividas, do momento mais feliz, das esperanças, das desesperanças… e de tudo o mais que ronda a mente e o coração humano? Que grande privilégio é conversar com o Criador do Universo.

Momentos de oração devem ser buscados constantemente por nós pois são preciosos.

A oração nos ajuda estar prontas para os desafios da vida. Quando estamos em constante contato com nosso Pai e surgem as dificuldades ou as demandas diárias, que todas temos, nós já nos sentimos fortalecidas. Quem caminha em oração vive a verdade da declaração: “Tudo posso naquele que me fortalece” Fp. 4:13. Estar em contato com Deus é o melhor suporte para a vida e a melhor prevenção para as dores da alma.

Passar tempo com Deus em oração é revigorante. Um pequeno movimento em direção ao Pai não passa desapercebido. Ao curvar a cabeça, fechar os olhos, elevar os pensamentos, talvez dobrar os joelhos… os ouvidos dele se inclinam… a atenção dele se volta para o contrito coração (Salmo 51:17), para quem deposita nele não só a confiança, mas toda a esperança.

Sim, os pedidos de socorro são ouvidos por ele, as lágrimas derramadas são colhidas, as palavras ditas são registradas… E a resposta vem! Vem em forma de consolo, de solução para o problema, de cura para a doença, de bálsamo para a ferida, de forças para enfrentar a luta, de paz para a alma, de perdão, de capacitação para o trabalho do Reino…

Sim, a resposta vem e nos leva além, a lugares que a nossa pequenina mente não poderia supor: lugar da benção divina, lugar da graça de Cristo, lugar da presença do Espírito Santo. Lugar onde somos curadas, fortalecidas e impulsionadas a abençoar outros, compartilhando o amor recebido e ministrando palavras de vida eterna.

Por: Eunice Alves da Cunha, esposa do pastor Eduardo Lucena, mãe da Isabela. congrega na Igreja Adventista da Promessa de Vila Nhocuné