O CHORO PODE DURAR UMA NOITE

“Pois a sua ira só dura um instante, mas o seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir numa noite, mas de manhã irrompe a alegria”. Sl 30:5

 

O cristão tem que estar sempre preparado, porque as lutas vêm de repente. Passei um fim de semana trabalhando para o Senhor, no sábado fomos para Paranavaí com a Resofap, à noite ainda cultuamos a Deus em Cianorte, no domingo participamos de um encontro de casais aqui na IAP em Kakogawa – bairro de Maringá, PR – me sentindo bem. Na segunda-feira, levantei cedo, fui fazer caminhada; foi aí que notei alguma coisa diferente, comecei a sentir um cansaço muito grande e dor nas pernas; tive que me sentar num ponto de ônibus para descansar e consegui chegar em casa.

Como sempre fui saudável, o único médico que freqüentava era o ginecologista, tentei marcar uma consulta, mas ele só tinha vaga para quarta-feira. Devido ao mal estar que estava sentindo, procurei o pronto-socorro da Santa-Casa e o plantonista me examinou e disse que não podia me passar nada, precisava fazer exames, para poder diagnosticar. Fiz os exames, na terça-feira voltei ao pronto-socorro e encontrei outro plantonista, que argumentou que aqueles exames não demonstravam nada; sugeriu para que eu fosse internada, para realizar exames mais acurados, mas eu não quis. Na quarta-feira, finalmente passei no ginecologista, levando o resultado dos exames e ele me deu uma guia de internação. No hospital descobriram que os meus rins estavam parados, mas não sabiam a causa, eu não tinha nenhuma infecção, mesmo assim me passaram antibióticos, mas não fizeram nenhum efeito e eu fui piorando; cheguei à conclusão que ia morrer.

Mas Deus foi maravilhoso e deu uma luz para a nefrologista, que era um remédio que eu estava tomando a causa daquele mal. O remédio foi suspenso, mas mesmo assim tive que fazer hemodiálise durante dois meses, fiquei internada 20 dias. O grupo de irmãs da Igreja em que eu congrego orou muito e o Pr. José Lima (Presidente da IAP), mandou um e-mail para todos os pastores, e estes convocaram as suas igrejas para orarem por mim. Senti um amor muito grande; me contaram que após um casamento, um grupo de irmãos e pastores oraram por mim.

Os médicos afirmavam que os meus rins iriam ficar com sequelas, mas Deus atendeu as orações, operou um milagre e hoje os meus rins funcionam perfeitamente.

Dsa. Deusa de Oliveira Teixeira – Maringá PR