Iniciando um novo ano

Estamos iniciando mais um ano, praticamente, já estamos em 2014. Nesse início de ano, lembro-me de quando alguns diziam, tentando datar a volta de Jesus, “que de 2000 não passaria”. Então, convido você a olhar um pouco no túnel do tempo. Quem nasceu no ano 2000, em 2014 estará completando 14 anos, quem tinha seus 14 anos já terá 28, quem já tinha 28 completará daqui a pouco 42 aninhos.

Mas vamos parar por aqui, porque afinal, precisamos começar esse ano animados e não nos preocupando em excesso se estamos ficando velhos demais, pois o Senhor é aquele que pode renovar as suas forças. “Portanto meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”. (I Coríntios 1.58)

Talvez nem tudo tenha saído como você desejava em 2013, mas não desanime, Deus continua no controle. Convido você a, neste ano, trabalhar mais para o Senhor do que você já vinha trabalhando até aqui; a orar mais do que já vinha orando; que você se esforce para congregar mais do que vinha congregando, pois grandes coisas Deus fará no nosso meio. Em Atos 14.22b, está escrito: “Eles animaram todos a continuar na fé, apesar da perseguição, lembrando a eles que deviam entrar no Reino de Deus através de muitos sofrimentos”.

Lucas registra essas palavras de Paulo, num contexto bastante interessante. Nos versículos anteriores, Paulo havia sido apedrejado e arrastado para fora da cidade como morto e, ao se levantar, em vez de murmurações, críticas e desânimo, ou qualquer desejo de desistência, ele pede aos demais apóstolos e crentes que tenham mais ânimo, mais fé. É o que desejo e peço a cada um de vocês, não desistam de lutar, não parem de adorar. Tenham ânimo, tenham fé. Termino minhas palavras com as de Paulo, escrita aos Coríntios em sua segunda carta, no capitulo quatro, versículos 8 a 11: “De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos.

Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, para que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo. Pois nós, que estamos vivos, somos sempre entregues à morte por amor a Jesus, para que a sua vida também se manifeste em nosso corpo mortal”.

Feliz 2014 na presença do nosso poderoso Deus.

Pr. Magno Batista da Silva é secretário da Convenção Geral da IAP e congrega na IAP em Vila Medeiros (SP).

Fonte: Portal IAP