A grande arte de calar a boca

É prazeroso ver como um lindo bebê, desde a saída do ventre de sua mãe, recebe todas as atenções e ensinamentos para aprender a falar, a se comunicar verbalmente. E quando após muitas tentativas, emite uma sílaba, balbucia uma palavra! Traz uma imensa satisfação aos familiares, pois percebem como ele está se desenvolvendo bem na comunicação verbal.  A partir dai, a emoção de ensiná-lo mais e mais palavras, até que ele, por si só, já consiga se expressar perfeitamente, é uma alegria imensurável!

Até que chega o dia que, aquela linda criança, já crescida, passa a ouvir: cala a boca! Não repeti isso! Não fala assim! Pensa antes de falar! Cuidado com o que está falando! Só fala o que não deve! E por aí vai….

Sabe o que faltou ensinar? A grande arte de calar a boca! Calar a boca é uma arte, saber a hora de falar e a hora de calar. Às vezes a boca precisa ficar fechada, e deixar que o ouvido inicie sua participação na conversa.  Há momentos que a boca edifica, e há momentos que a edificação vem pelo ouvir. Nesses momentos, precisamos deixar que o Espírito Santo nos use através do ouvir e aja com a brandura no coração de quem está falando.

Lembro do texto de Jó 2:9-10: Então sua mulher lhe disse: “Você ainda mantém a sua integridade? Amaldiçoe a Deus, e morra!” Ele respondeu: “Você fala como uma insensata. Aceitaremos o bem dado por Deus, e não o mal?” Em tudo isso Jó não pecou com seus lábios. Nem sempre todo conselho, conversa, sugestão ou opinião, são boas e edificantes.

Se Jó ouvisse o péssimo conselho de sua esposa, com suas palavras insanas, teria abandonado a fé, amaldiçoado Deus, e quem sabe até tentado o suicídio! Mas ao contrário, ele percebeu, naquele exato momento, que a boca de sua esposa estava proferindo palavras nada edificantes e lhe trouxe à memória o que Deus já havia feito por eles, e não deixou que seus lábios pecassem!

Precisamos exalar o caráter de Cristo, a começar por cada palavra que proferimos! A começar por encher a nossa mente, coração e atitudes com a palavra de Deus, para que de nossa boca saia edificação.

 

Carla Matielli, casada com Pb. Alexandre Rodrigues, 3 filhos, congregam em Piedade/RJ. Formada em engenharia civil, secretária da Ministério de Mulheres Regional/RJ.