E se…

Vivemos uma vida tão cheia de incertezas. Muitas são as preocupações que nos afligem: família, saúde, dinheiro… Quantas vezes não acordamos no meio da madrugada e nos perdemos em pensamentos? E se eu não conseguir pagar as contas? e se a biópsia acusar um câncer? e se a cirurgia de alto risco for realmente necessária? e se a doença que parecia simples, não for tão simples assim? e se as coisas não saírem do jeito que planejamos? e se algum mal se chegar à nossa tenda? E se o mar não se abrir e a fornalha queimar?

São tantos “e se…” que é quase impossível não ficar temeroso, inquieto…

Mas toda essa ansiedade resolve alguma coisa?

“Quem de vós, por mais ansioso que possa estar, é capaz de prolongar, por um pouco que seja, a duração da sua vida?” (Lc. 12:25-KJ)

Ansiedade nunca foi solução pra nada. Pelo contrário. A ansiedade de Abraão em ter um filho criou problemas que se estendem até os dias de hoje. Existia uma promessa sobre a vida de Jacó que o maior (Esaú) serviria ao menor (Jacó), mas sua ansiedade em conseguir a primogenitura  lhe causou grandes transtornos. A ansiedade de Marta, lhe roubou momentos preciosíssimos.

Mas ninguém fica ansioso porque quer, né? A ansiedade simplesmente chega e toma conta de nós. A boa notícia é que é possível lidar com ela. O rei Josafá é um bom exemplo disso. Ele sentiu muito medo quando foi avisado que um grande exército viria contra ele. Mas ao invés de perder tempo se lamentando, resolveu pedir ajuda à Deus. Ele disse: “Se algum mal nos sobrevier, espada, juízo, peste, ou fome, nós nos apresentaremos diante desta casa e diante de ti, pois teu nome está nesta casa, e clamaremos a ti em nossa aflição, e tu nos ouvirás e nos livrarás” (II Cr. 20:9). Josafá colocou diante de Deus suas petições através da oração e súplicas, com ações de graça. O final da história todos conhecem.

Paulo nos aconselha em Fp. 4:6-7: “não fiquem ansiosos por coisa alguma”.

Se um grande exército (problemas, enfermidades, ansiedades…) se levantou contra você e tem tirado a sua paz, o seu sono, não lamente nem reclame: ORE! Descansa em Deus e espera nEle.

Nunca se esqueça do que disse Jesus (Lc.12:6-7):

“Não se vendem cinco passarinhos por duas moedinhas? Contudo, nenhum deles está esquecido diante de Deus. Não tenham medo de nada; vocês valem mais do que muitos passarinhos!”


Por: Eliene de Oliveira França Amâncio congrega na igreja em Alvorada – Guarulhos/SP