Devocionais de verão: O Sol da Justiça

Mostrar que a luz de Deus e de Seu Messias, brilham na vida daquela que crê em sua palavra.

Texto bíblico: Mas para vós outros que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça, trazendo salvação nas suas asas; saireis e saltareis como bezerros soltos da estrebaria (Ml 4:2).

Entre nuvens: Malaquias é o último livro do Antigo Testamento, e embora carregue as tensões do estilo profético, há nele promessas animadoras, capazes de dissipar de nossa vida o desânimo que deixa o horizonte nublado. Um deles se relaciona a injustiça: Diz o SENHOR dos Exércitos: Aquele dia virá, abrasador como fornalha; todos os presunçosos e todos os que cometem maldade serão como palha; e o dia que virá os queimará, não sobrará raiz nem ramo (Ml 4:1).

Deus promete destruir os que têm coração orgulhoso e traçam planos de extermínio contra a humanidade, ou desobedecem a Palavra de Deus. Esses, que não seguem o Senhor, serão destruídos como palha, esmagados pelo juízo santo de Deus (Ml 4:3). Já os que O obedecem, há uma certeza diferente: …para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo cura nas suas asas; e vós saireis e saltareis como bezerros soltos no curral (Ml 4.2).

Em vez de fogo e destruição, quem teme a Deus, vive de acordo com a graça que recebeu, tem um futuro e uma segurança eterna. Esse futuro, segundo Javé, será um estado de perfeita justiça e saúde. Muito mais animador que este mundo. Essa ‘nova era’ se iniciou com a vinda do Messias (Ml 4:5), o Cristo, Jesus de Nazaré que trouxe a possibilidade de se viver ‘os primeiros raios’ de sol de seu reino aqui, uma espécie de Céu na Terra, e se completará em sua segunda vinda, para buscar os que O temem!

Luz na vida: Nunca se precisou tanto voltar a atenção para o futuro prometido com Cristo, como em nossos dias. Massacres, violência, corrupção, prostituição são alguns dos sintomas de um mundo nublado e sombrio. Contrastando a este tempestuoso cenário, Deus envia Seu Filho, e em Jesus, Ele desvenda Sua intenção de restaurar todas as coisas, com a plenitude na volta de Cristo, num futuro muito próximo.

Então, não fique imobilizada diante de tais tempos chuvosos. Continue a temer a Deus. Não desista de obedecer a sua palavra, você foi salva pela graça de Deus, para isso. Persista, apesar da maldade, dos conflitos familiares, das doenças no corpo e da alma. Não esqueça: essa caminhada, embora debaixo de muita chuva, guarda um tempo repleto de paz, justiça e saúde no futuro. Até que o Sol volte, procure mostrar para outras pessoas, que suas vidas já podem ser invadidas por seus primeiros raios, por meio da fé no Messias e da obediência a sua Lei, até se fazer verão para sempre!

Conclusão: Ore a Deus pedindo poder para continuar temendo e obedecendo ao Senhor, até que Jesus volte.

Leituras para lembrar: Ml 4.

 

Por Andrei Sampaio Soares