Aprendendo com Lídia

Uma mulher transformada pelo evangelho

Em Atos 16:11-15 existe o relato da história de Lídia, a primeira mulher que se converteu na Europa.

Certo dia, Paulo teve uma visão em que um varão dizia a ele para ir à Macedônia, porque lá precisavam de ajuda. Paulo, então, foi à Macedônia, juntamente com Silas, Timóteo e Lucas.Num dia de sábado, na cidade de Filipos, na Macedônia, eles procuraram um lugar para orar e encontraram mulheres que haviam se reunido ali, entre as quais estava Lídia.

Naquele momento em que os homens de Deus falavam do evangelho, houve a conversão de Lídia, conforme relatam os versículos 14 e 15 de Atos 16: “E certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que temia a Deus, nos ouvia e o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia. 15 Depois que foi batizada, bem como os de sua casa, rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso”.

A partir desta breve história bíblica, podemos identificar exemplos que Lídia traz para nós.

Em primeiro lugar, Lídia se dispôs a ouvir o evangelho. Embora não conhecesse o evangelho de Cristo, Lídia estava disposta a ter um relacionamento com Deus, a conhecer mais de Deus. Este interesse é revelado no texto bíblico quando lemos, no versículo 14, que Lídia ouvia o que os homens de Deus lhe falavam. A primeira atitude de Lídia a ser seguida, então, é o fato de que ela estava disposta a ouvir a Palavra de Deus.

E nós? Será que estamos dispostos, assim como Lídia, a ouvir a Palavra de Deus? Ou será que, muitas vezes, estamos distraídos e não reservamos parte do nosso tempo para aprender de Deus, para ouvirmos o que Ele tem de melhor para nós?

Devemos seguir o exemplo de Lídia e nos dispormos a ouvir o que Deus tem para nós!

Mas qual será a mensagem que Paulo estava anunciando para Lídia?

Muito provavelmente, Paulo estava anunciando as boas-novas de Cristo! E quais são estas boas-novas? A excelente notícia de que “Deus amou o mundo de tal maneira que enviou o Seu Filho Unigênito para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16)!

Glória a Deus por isso! Jesus veio ao mundo, morreu em nosso lugar, sofreu em nosso lugar, para nos tirar do pecado e nos dar a esperança de termos a vida eterna, podendo viver, um dia, com Ele, nosso Salvador Jesus Cristo, num lugar sem tristeza e sem dor!

Que hoje, assim como Lídia, possamos estar com os ouvidos bem abertos para receber a Palavra de Deus e a boa-nova: a salvação que Jesus Cristo conquistou para nós na cruz do calvário.

O segundo ensinamento que extraímos da conversão de Lídia é que, quando nos dispomos a ouvir a voz de Deus, o Espírito Santo trabalha em nossos corações e nos transforma.

O versículo 14 nos diz que o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia. De igual forma, quando nos dispomos a ouvir a voz de Deus, o Espírito Santo de Deus trabalha em nossos corações e transforma nossas vidas! Ele muda nossos pensamentos e atitudes, passamos a nos tornar cada dia mais parecidos com Jesus Cristo! O Espírito Santo passa a cuidar de nós e a dirigir nossas decisões e nos fazer sentir extremamente amados, porque o amor de Cristo por nós é tão grande que nos constrange (II Co 5:14).

Que nós possamos, assim como Lídia, estar atentos à Palavra de Deus e sensíveis ao mover e trabalhar do Espírito Santo em nossas vidas e, assim, Ele nos transformará e nos ajudará a vivermos, dia a dia, conforme a vontade dEle.

Além disso, aprendemos que Lídia aceitou o evangelho, se converteu e converteu a sua família. O versículo 15 diz que Lídia e os de sua casa foram batizados. Vemos, então, que Lídia aceitou Jesus Cristo como seu Salvador e, ainda, pregou para as pessoas de sua casa, que também se converteram ao Senhor Jesus Cristo.

De igual forma, nós devemos nos empenhar para que nossa família também desfrute do amor de Cristo, grandemente demonstrado por nós ao morrer em nosso lugar na cruz do calvário! Que assim como Lídia, Deus nos use para levarmos toda a nossa família a se render a Cristo!

E, por fim, vemos que Lídia abriu a sua casa para a pregação do evangelho (Atos 16:15 e 40)! Que também possamos estar dispostos a abrir as portas das nossas casas para que nosso lar se torne, também, uma casa de oração e de pregação do evangelho de Jesus.

Que o Espírito Santo de Deus trabalhe na nossa vida para que consigamos seguir todos estes exemplos que Lídia nos deixou, para que possamos estar dispostos a ouvir a voz de Deus, sermos transformados por Ele e a pregar o evangelho, inclusive abrindo as portas de nossa casa!

 

Por: Tais Lavezo

Nenhum comentário

Comentários estão desativados