Feliz Dia dos avós – Ser avó = alegria em dobro!

Receber a notícia que seria avó me trouxe uma felicidade enorme, mas ouvir o primeiro choro e ver aqueles olhinhos me fizeram voltar ao nascimento dos meus filhos, e essa alegria Deus me proporcionou duas vezes. Que emoção indescritível! E ser avó é uma oportunidade de reviver a maternidade com mais experiência. Claro que os netos não são nossos filhos, mas o amor que sentimos é como se fossem.

Como a responsabilidade de cuidar e de educar é dos pais, cabe a nós – avós – curtir e mimar os netos, sem, contudo, isentar do papel de ser o suporte para a nova família nessa fase.

Diante desse “serzinho” tão doce, a experiência de ser avó é nova e cheia de acertos e erros, porque afinal ser avó não vem com manual, mas temos um grande amigo ajudador, Jesus Cristo, que nos auxilia nessa aventura abençoada.

E como vovós cristãs não podemos deixar de colocá-los na presença do Senhor desde o ventre e continuar orando e intercedendo por seu futuro. Louve, ore, leia as histórias bíblicas. Independentemente do tempo que passar com eles, saiba que a fala, as atitudes, o exemplo fará muita diferença na vida deles. E curta muito esses momentos!

Sei que tenho muito a aprender, mas algumas coisas práticas já entendi não ser teoria: louça lava, sujeira limpa, paredes pintam, as flores nascem de novo, mas a oportunidade de conviver com os netos é única!

E além de poder ensinar esses pequenos, Deus os usa para nos ensinar também. Na morte da minha mãe, meu netinho disse: “Vovó Deus não curou a bisa porque Ele sabe o que faz… ela está dormindo e o dia que Jesus voltar, ela acorda né vovó?”.

Saber que, em conjunto com os pais, estou ensinando verdades eternas me faz ter uma alegria dobrada, na certeza de que, com a graça de Deus, toda a família coopera para ensinar as crianças o caminho em que devem andar.

Por: Dsa. Zilda Giovanini avó do Carlos Eduardo e do Davi, congrega na segunda igreja em Jales.

 

Conselhos de Vovós:

 

Quero deixar um legado espiritual para meus netos. Legado é uma doação ou herança que permanece depois de nossa morte. Deus concede a nós, avós, a oportunidade de deixar algo que dure muito tempo após a nossa partida. Não devemos pensar em deixar um legado em dinheiro, mas um legado mais valioso que as riquezas deste mundo, uma herança de saúde espiritual que possa nortear a vida de nossos netos. Tenho 5 netos, vivo distante de 4 deles 1060km e uma que nasceu a pouco que está bem próxima a mim, mas essa distância não me impede de amá-los e todos os dias colocar a vida deles no altar do Todo Poderoso. Nós avós podemos presentear nossos netos em todas as datas comemorativas, vê-los felizes nos faz feliz, mas o maior presente que podemos oferecer a eles são os ensinamentos da palavra de Deus. Se posso dar um conselho às vovós é que façam da Bíblia Sagrada um guia para as vidas de seus netinhos, que os levará a uma vida de sucesso espiritual, social e profissional. Devemos ser como Lóide, que ensinou tudo que sabia a seu neto Timóteo e esse se tornou um exemplo para todos nós.

Por Dsa.Dilce Gonçalves Paschoal Polvere, Avó, Diretora da Resofap Sul Mato-Grossense Capital.

 

Amor de avós é sinônimo de “exageros”. Exagero no carinho, afeto, mimos e em acobertar as travessuras. Mas não podemos nos esquecer que “ensinar, corrigir, educar” é também amar (Pv 22.6). Netos são promessa de Deus, conforme Salmo 128.6. Amemos com sabedoria!

Por Dsa. Marilsa Ferreira, Avó, colaboradora do Departamento Ministerial e Diretora Sofap de Jales/SP.