Se não for pra ser assim, eu nem caso!

Você já parou para pensar o que significa o amor segundo a Bíblia?

Primeiramente, podemos lembrar que Deus é amor (1 Jo 4:8). Deus não é como o amor, no sentido de comparação, Ele é o próprio amor. Assim, a maior definição para “amor” é Deus. A essência do amor é Deus.

A partir daí, podemos nos lembrar do que está escrito em 1 Coríntios 13:7: amor “tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (NVI – grifos nossos). Aos olhos carnais parece um “amor distante”, ainda mais se olharmos para o tudo que está sempre presente.

Sofrer por amor no século atual parece antiquado e desnecessário. Vivemos a era do líquido, do descartável, como diz o sociólogo Zygmunt Bauman. É mais fácil começar do zero do que tentar de novo. Por isso, as estatísticas de divórcios crescem… Mas, Deus não quer relacionamentos descartáveis. Deus quer casamentos que tudo suportem.

Hoje entendo melhor o que isso significa: me casei e, apenas 15 dias depois, estive num hospital internada. Depois da alta, meu marido precisou me dar banho e me vestir, já que nem isso eu conseguia. Naquela época, recém-casados, nossa “lua de mel” foi em prontos-socorros. Tudo suportamos!

Dois anos e dois meses depois, tendo sido diagnosticada com uma síndrome chamada Fibromialgia há cerca de sete meses, eu não consigo fazer nem 10% do que fazia antes da síndrome. E como fica? Temos suportado, temos aprendido e temos confiado. Não, não é fácil, mas é um processo e temos Deus conosco. Esse amor que tudo suporta é fruto da graça de Deus. É fruto do próprio Deus, inclusive, o primeiro fruto do Espírito mencionado em Gálatas 5:22.

Mas, e se meu marido não fosse meu amigo? E se ele não soubesse sofrer, crer, esperar e suportar tudo isso ao meu lado (e ambos ao lado de Deus)? E se ele não quisesse nem ao menos tentar passar pelo deserto ao meu lado? Infelizmente, muitos e muitas desistem no meio do caminho…

Quando o dia mal vem, precisamos estar preparados.

Sinceramente, louvo a Deus porque tenho um amigo… Se meu marido não fosse meu amigo, nós não suportaríamos. Ele não suportaria ser meu marido nessa fase (e nem eu a esposa dele!).

Se não for pra ele ser seu amigo e te amar no momento difícil, querida, nem se case! Se ele não estiver disposto a te ajudar com a sua cruz, saia dessa. O casamento é fundamentado na união, aliás, não é em vão que a Bíblia compara a união de Cristo e da Igreja com um casamento. Tem de haver amor, amizade, companheirismo e comunhão. É uma aliança!

Lembre-se: vocês precisam ser um só. (Gn 2:24).

Por: Thaís Rodrigues Silva de Souza, 23 anos, casada com Vinicius Moreira de Souza. Congregam na Igreja Adventista da Promessa em Guaianazes.