Cumprindo meu chamado como avó

Eu sempre fico pensando como deve ser maravilhoso ter a avó por perto!

Na minha infância, nunca a tive por perto, mas sempre desejei, assim como meus amigos: ir dormir na casa dela, comer a sua comidinha deliciosa, chorar o ralado adquirido nas brincadeiras e até mesmo chorar as pitangas por ter apanhado dos meus pais rsrs. Todo mundo deveria  ter um avô ou uma avó, pois essa relação é muito intensa e prazerosa. Com certeza, para as avós, o (a) neto(a) é como filho com açúcar, é a sobremesa da vida!  Eles chegam na fase da vida onde não se precisa mais lutar tão ferozmente pela sobrevivência, onde as angústias e medos quanto à criação dos próprios filhos já foram superadas, e podem dedicar-lhes um tempo de qualidade.

É muito comum vermos em algumas casas, placas fixadas nas portas com a seguinte frase: “Na casa da vovó, pode tudo.” Exatamente! É na casa da vovó que você corre, brinca, come os melhores bolos e as comidas mais gostosas. Você se suja, pula, chora e dá muitas gargalhadas. Se você cair e se machucar, ela vai estar lá para segurar suas mãos e lhe fazer levantar, depois vai passar um “remedinho”, dar aquele beijinho e dizer: “Seja forte, não foi nada, quando casar sara.”

Nenhuma avó deseja ver os netos sofrerem, todavia, elas sabem que não se pode evitar. Contudo, elas farão o que for preciso para prepará-los para lidar com as “rasteiras” que a vida dá, por este motivo, elas sempre vão compartilhar suas experiências de fé, princípios bíblicos para as diversas situações do dia-a-dia, e ensiná-los a orar e ter de intimidade com o Pai. Enfim, contar às futuras gerações sobre o quão maravilhosa é a graça de Jesus em nossa vida e como esse relacionamento com Deus faz toda diferença na nossa caminhada cristã.

De todas as qualidades que Paulo poderia ter visto em Loide, ao escrever a Timóteo, ele destaca a fé sem fingimento vista e ensinada por ela.

“Lembrando de tuas lágrimas, estou ansioso por ver-te, para que eu transborde de alegria pela recordação que guardo de tua fé sem fingimento, a mesma que, primeiramente, habitou em tua avó Loide e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também, em ti”. II Timóteo 1.4-5

 Não há maior legado na vida de uma pessoa do que a de poder transmitir a maior de todas as bênçãos, do que ter uma vida de fé na pessoa de Jesus.

Querida avó ou futura vovó, claro que seu netinho amará suas carícias, comer a comidinha deliciosa que só você faz, sentir-se cuidado e amado de uma forma que só avó consegue, mas seu maior presente a seu neto será o de transmitir uma fé que consiga nortear a sua vida, a fé n’Aquele que nos criou e nos amou de uma forma sem igual, por isso vovó, cumpra sua missão, em tempo e fora de tempo, anuncie a seus netinhos as boas novas da salvação.