Você sabe o que suas unhas querem lhe dizer?

Hoje vamos falar um pouco sobre as unhas e o que elas nos dizem.

Ao examinar um paciente, verificamos toda a sua história alimentar, fazemos perguntas referentes sobre alguns sintomas e depois verificamos os sinais. Alguns dos sinais seriam manchas na pele, foliculite, presença de acne no corpo, cicatrização, língua, dentes, rachadura nos pés, descamação, edema, caspa, olhos e as unhas.

Quanto as unhas, observamos a cor, o formato e a existência de alterações estrutural e contaminação. Essas informações podem dizer muito sobre a nossa saúde, mais do que possamos imaginar.

As unhas podem ter saliências, estrias, manchas e fungo. As estrias e saliências nos mostram uma possível deficiência de vitaminas e minerais; as manchas demonstram uma possível deficiência de selênio e zinco. O fungo contido na unha pode significar um desequilíbrio na microbiota, onde, além de bactérias, tem em seu meio, os fungos.

Os fungos podem aparecer e viver nos tecidos mortos externos da pele, cabelo e unhas. Os mais conhecidos são as infecções fúngicas (frieiras) que no pé tem o nome de pé de atleta, na virilha recebe o nome de tinia inguinal e localizada no restante do corpo chamamos de tineacorporis.

As unhas consideradas coiloníquia são aquelas em forma de uma colher. Esse seria um sinal de uma possível deficiência de ferro, podendo acarretar uma anemia.

Podemos obter mais especificações como: Unhas cromoníquia alteração na cor, escabionose, fibromaungueal, hematoma subungueal, hipercurvaturatranversa, leuconiquia, linhas de beau, liquenestriado, liquenplano, melanoníquia, onicocriptose, onicoesquizia, onicofagia, onicogrifose, onicólise, onicomicose, paroníquia, pittingungueal, psoríaseungueal, síndrome das unhas amarelas, síndrome das unhas verdes, síndrome das vinte unhas, sulcoslongitudinais, tumor glômico, esses não são tão comuns na clínica, alguns são de conhecimento médico e de podólogos.

É indiscutível que quando percebemos essas alterações denominadas estruturais, o paciente já está com as funções metabólicas comprometidas. O organismo está utilizando nutrientes que seriam destinados para os cabelos, as unhas e demais funções, para suprir a sua necessidade interna. Por isso o acompanhamento é de extrema importância, para que não faltem os nutrientes. Nesses casos, acreditamos que o paciente precise de uma

suplementação emergencial, para suprir as necessidades e depois é só manter com a alimentação adequada.

Por: Camila Esteves Oliveira – Nutricionista CRN: 45011

Nenhum comentário

Comentários estão desativados