Comunicando o amor através de atos de serviço

Como é bom ser servido!

Que delícia acordar e já ter um cafezinho pronto, ter alguém que traga o remédio ou um chazinho na cama, enfim como é bom quando alguém faz algo por você sem que tenha pedido.

Estas atitudes estão cada vez mais escassas em nossos dias.

Servir é um privilégio, faz bem a alma, é uma forma de demonstrar amor sem palavras.

Lemos na bíblia em Hebreus 12:1 que estamos rodeados de testemunhas, ou seja, pessoas que desejam ver em nós atitudes de amor. As atitudes falam mais alto do que simples palavras desacompanhadas de exemplos, jamais uma pessoa entenderá o amor de Deus se não encontrar naqueles que se dizem cristãos as atitudes de amor.

Ser servo não é fácil. Fazer algo que não queremos ou por obrigação, chantagem, por medo ou até mesmo por interesse, não nos trás prazer, e sim gera enfado, murmuração e até mesmo maus exemplos.

Servir por amor requer abnegação, altruísmo, disposição de tempo (mesmo sem tempo). Pequenas atitudes podem demonstrar grande amor.

Deixar uma posição onde se está em ascensão em uma empresa, ver o filho adolescente chorar por ter deixado a família e amigos para trás por razão de mudança (isso no caso de família pastoral como é a nossa), tirar um tempo para um trabalho voluntário no hospital do câncer, tudo isso não trás prazer algum se não for por amor e com um desejo ardente e espontâneo de servir da melhor forma.

Nosso maior e incentivador exemplo foi deixado por nosso Senhor Jesus, em Filipenses 2:5-8. Ele, sendo Deus, não almejou ser como Deus, mas esvaziou-se, tornou-se servo, mostrando seu amor até a morte.

Ah, querida! Quer servir da melhor forma? Sirva com amor, uns nascem com esse dom do serviço, mas outros adquirem à medida que se entregam a Deus como servos de Cristo e, consequentemente, do próximo.

Isso pode ser feito de inúmeras formas, entre elas, levar consolo ao aflito, enlutado, dar um abraço gostoso em quem não recebe carinho há muito tempo (idosos, pessoas que moram sozinhas), tirar um tempo para arrumar a casa ou lavar, passar roupas para alguém que está doente (inclusive uma vizinha), oferecer ajuda quando vir alguém com problemas no carro, prestar socorro, levar ao hospital (um vizinho que passar mal, alguém que vai dar a luz), dar uma carona para uma família da sua igreja (infelizmente muitos não fazem isso, principalmente em dias frios, chuvosos, dias em que a condução demora), ajudar familiares de alguém que esteja internado, revezando com esse parente e ajudar com paciência um novo funcionário na empresa em que trabalha.

Tudo isso, e muito mais, pode ser feito por você como atos de serviço, atos em que, sem palavras, você semeará o amor de Deus.

Deborah Dalava, IAP Cascavel e Toledo – PR, formada pela Fatap em Teologia 1ª turma 1998, esposa de pastor e voluntária no hospital do câncer em Cascavel.

 

Leia também: 5 linguagens do amor: Presentes

Nenhum comentário

Comentários estão desativados