As 5 linguagens do amor: Tempo é… amor!

Linguagem é a forma que temos para nos comunicar uns com os outros. É o conjunto de sons e gestos que nos possibilita essa comunicação, essa interatividade. Onde há linguagem, há comunicação. Segundo o Dr. Gary Chapman, existem cinco linguagens para se comunicar o amor. Por isso precisamos entender que as pessoas ‘falam’ e ‘ouvem’ de diversas maneiras, ou seja, comunicam em linguagens diferentes que amam. Existem cinco linguagens de amor que estão definidas em:

PALAVRAS DE AFIRMAÇÃO – As palavras de afirmação são os meios que podemos edificar alguém, ou seja, através da palavra carregada de carinho, afeto, elogio, o amor é compreendido. Algumas delas são: Amo você. Minha princesa. Meu príncipe. Você é importante pra mim! Você é importante para mim.

TOQUE FÍSICO – Tocar, sentir, ter carinho, abraçar, beijar são elementos essenciais para um relacionamento saudável e equilibrado. Exemplos: sentar ao lado, encostar-se ao ombro.

ATOS DE SERVIÇO – Todas as pessoas gostam de serem ajudadas em seus afazeres. Não nos custa nada ajudar a pessoa amada em algo que está ao nosso alcance. Demonstrar amor ajudando a lavar a louça, ou enxugando o carro.

PRESENTES – Quem é que não gosta de receber presentes? Receber uma lembrança inesperada, um cartão, flores, um bilhete… por mais simples que seja isso faz nosso coração acender de alegria, nos sentimos importantes.

TEMPO DE QUALIDADE – Quero focar este item tão importante e ao mesmo tempo desprezado nesse mundo moderno de alta tecnologia e muitas redes sociais.

Ter tempo de qualidade com a pessoa amada é dedicar sua inteira atenção a ela, sem dividi-la com nada e nem ninguém por um determinado espaço de tempo. É sentar no sofá com a televisão desligada, porque se não fizer assim, quem vai receber a atenção serão os noticiários ali apresentados. É deixar o celular em outro cômodo da casa para que nada interrompa esse tempo de qualidade.

Não estamos falando aqui que teremos que ficar horas e horas sentadas conversando, mas sim, que no tempo em que estivermos juntos, seja qual for esse tempo, ele seja de qualidade excelente, seja significativo para o casal, para a família.

O tempo de qualidade é para todos os gostos e todos os bolsos, vai desde sentar no sofá, sair para jantar só o casal, até dar uma volta na praça e sentar naquele banco que um dia namoraram ali. Uma conversa de qualidade requer não somente falar, mas também saber ouvir.

“Gaste” tempo com seu amor, mas que esse tempo deixe sua marca, seu carinho, sua amizade. Invista em seu relacionamento procurando conhecer o que deixa seu “eterno namorado” feliz e ame, ame e ame, pois o seu amado é seu, e você é do seu amado! (ref. Ct 2.16a).

Por: Dsa. Flávia Moscardini Monteiro– Congrega na 3° igreja de Votuporanga, tesoureira da RESOFAP Noroeste Paulista – Profissão: Técnica Contábil

Nenhum comentário

Comentários estão desativados